Pré-capitalismo

Esse período corresponde ao final da Idade, época do renascimento comercial e urbano e surgimento da burguesia.


Feira medieval: renascimento comercial foi uma das características do pré-capitalismo
Feira medieval: renascimento comercial foi uma das características do pré-capitalismo

 

O que foi o pré-capitalismo

 

O pré-capitalismo é a fase de formação do sistema capitalista. Essa fase ocorreu entre os séculos XII e XV. Não era ainda o capitalismo como conhecemos, com todas suas características, mas algumas delas já estavam presentes, enquanto outras estavam em formação.

 

Historicamente falando, o pré-capitalismo coincide com a desintegração do feudalismo na Europa Medieval. O renascimento comercial e o surgimento da burguesia estão diretamente ligados ao pré-capitalismo.

 

As principais características do pré-capitalismo são:

 

- Período de gestação do sistema capitalista.

 

- O comércio passou a ser uma das principais atividades econômicas, principalmente nos centros urbanos europeus.

 

- As moedas começaram a ser usadas em algumas regiões da Europa.

 

- As rotas comerciais (Flandres, Champagne e do Mediterrâneo-Atlântico Norte) fizeram crescer o comércio entre Europa, Ásia e norte da África.

 

- Ainda não havia o trabalho assalariado.

 

- O capitalismo se desenvolveu primeiramente nas grandes cidades europeias. A região rural da Europa ainda permaneceu no sistema feudal (feudalismo) por algum tempo.

 

- Uma importante característica dessa fase foi o acúmulo de capital pela burguesia (classe social que surgiu nesse período).

 

- As cidades italianas de Gênova e Veneza eram as grandes potências comerciais da Europa.

 

- Época marcada pelo surgimento das Hansas (alianças de cidades mercantis) e das corporações de ofício ou guildas (organizações que regulavam as profissões e a produção nas manufaturas).

 

Renascimento comercial e urbano no final da Idade Média

Renascimento comercial e urbano no final da Idade Média: dois fatores ligados à formação do capitalismo

 

 

TEXTO COMPLEMENTAR: Gênova e Veneza no final da Idade Média

 

As duas cidades italianas eram ricas e muito desenvolvidas em função, principalmente, do domínio que possuíam em relação ao lucrativo comércio de especiarias do Oriente. As práticas econômicas delas, nos séculos XIV e XV, tiveram grande influência na origem do capitalismo comercial (primeira fase do sistema capitalista).

 

Essas cidades possuíam o monopólio (exclusividade) de compra na Ásia (principalmente em Alexandria e Constantinopla) das especiarias (pimentas, temperos, noz-moscada, gengibre, cravo, canela etc.). Esses produtos eram vendidos pelos venezianos e genoveses, na Europa, com a obtenção de elevados lucros.

 

Gênova e Veneza possuíam o controle da navegação no Mediterrâneo, principal rota marítima comercial com a Ásia, desde o período das Cruzadas. Esse foi um dos principais fatores que fizeram Portugal e Espanha buscarem uma nova rota comercial em direção às Índias.

 

A riqueza das cidades de Gênova e Veneza, no final da Idade Média, está diretamente relacionado com o surgimento e desenvolvimento do Renascimento Cultural na Itália.

 

 

 


atualizado em 08/02/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Pré-capitalismo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

A origem do capitalismo

Autor: Wood, Ellen M.

Editora: Zahar


Fontes de referência:

 

- SILVA, Kalina Vanderlei. Dicionário de conceitos históricos. São Paulo: Contexto, 2005.


- COSTA, Luís César Amad; MELLO, Leonel Itaussu A. História Geral e do Brasil – da Pré-História ao Século XXI, São Paulo: Scipione, 2008.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Logotipo do site Suapesquisa.com em preto e branco Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.