Crise do Século XIV: causas e consequências

A crise que ocorreu da Europa no século XIV resultou em importantes transformações sociais, políticas e econômicas no continente.


Problemas na agricultura contribuíram para a crise do século XIV
Problemas na agricultura contribuíram para a crise do século XIV

 

PERGUNTA:

 

O que foi a Crise do Século XIV e quais suas principais causas e consequências?

 

REPOSTA:

 

O que foi

A crise do século XIV foi um dos piores momentos da história da Europa. Vários problemas ocorreram num curto espaço de tempo, provocando milhões de mortes, problemas econômicos e revoltas sociais. Essa crise gerou também a decadência do feudalismo e o surgimento de uma nova realidade social e econômica na Europa.

 

Principais causas da crise do século XIV:

 

- Esgotamento das terras cultivadas gerou diminuição na produção de alimentos. Como não ocorreu progresso nas técnicas agrícolas, o sistema agrícola não acompanhou as demandas por alimentos da população. O resultado foi o aumento dos preços dos produtos e a fome ou subnutrição das camadas mais pobres da sociedade.

- Chuvas em grande quantidade, entre 1315 e 1317, provocaram grandes prejuízos agrícolas. Esse fato também gerou diminuição na produção de alimentos.

- A crise agrícola, gerada pelos motivos acima, aumentou o número de mortes na Europa.

- A crise da agricultura provocou também desvalorização das moedas (nos poucos locais em que elas circulavam).

- Como a grande maioria dos mortos pela fome eram camponeses, houve também uma diminuição da mão de obra disponível para trabalhar no campo. Outro fator que contribuiu para aumentar a crise no setor agrícola e diminuir a produção de alimentos.


- Em 1337 teve início a Guerra dos Cem Anos entre a França e a Inglaterra. Este conflito durou até 1453 e gerou muitas mortes e destruição nos territórios desses dois importantes reinos da Europa Medieval.

- Com menos camponeses disponíveis, muitos senhores feudais começaram a aumentar o nível de exigência de trabalho e de cobrança de impostos e taxas sobre aqueles que sobreviviam. Essa ação dos nobres fez com que surgissem revoltas camponesas em várias regiões da Europa.

- Em meados do século XIV, a epidemia de Peste Negra espalhou-se por várias regiões da Europa. Esta doença mortal provocou a morte de milhões de europeus. Acredita-se que metade da população do continente morreu desta doença.

 

 

Imagem medieval mostrando duas pessoas doentes com peste negra

Peste Negra, também conhecida como peste bubônica, foi uma das principais causas da crise europeia do século XIV.

 

 

Principais consequências da crise

 

Entre a segunda metade do século XIV e início do século XV, o continente europeu começou a sentir as consequências dos acontecimentos citados acima:

 

- Elevado número de mortes na Europa.

- Enfraquecimento dos senhores feudais.

- Muitos camponeses migraram para as cidades.

- Crise do sistema feudal.

- Fortalecimento da burguesia que surgiu e se fortaleceu neste novo contexto social e econômico. Com a burguesia surgiu também as sementes de um novo sistema econômico, o capitalismo. Este, veio em substituição ao feudalismo medieval.

- Fortalecimento do poder dos reis e do regime monárquico.

 

Imagem da Idade Média mostrando dois burgueses

O surgimento e fortalecimento da burguesia, no século XV, estão relacionados com a crise do século XIV.

 

 

 



Pergunta respondida por:

Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

 




Você também pode gostar de:


Crise do Século XIV: causas e consequências Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

- MOCELLIN, Renato. História para o Ensino Médio. São Paulo: IBEP, 2014.

 

- SANTOS, Maria Januária Vilela. História Antiga e Medieval. São Paulo: Ática, 1998.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.