Guildas Medievais

As guildas eram associações profissionais da Idade Média.


Guilda de ferreiros na Idade Média
Guilda de ferreiros na Idade Média

 

O que eram



As guildas eram associações de profissionais surgidas na Baixa Idade Média (séculos XIII ao XV). O surgimento das guildas estava relacionado ao processo de renascimento comercial e urbano que ocorreu neste período.



Tipos de guildas e principais características


Existiam guildas de alfaiates, sapateiros, ferreiros, artesãos, comerciantes, artistas plásticos entre outros profissionais.

 

As guildas tinham como objetivo principal a defesa dos interesses econômicos e profissionais dos trabalhadores que faziam parte delas.



Para manter o funcionamento destas associações de mutualidade, os trabalhadores associados eram obrigados a pagar uma determinada quantia. 

 

Estatuto da Guilda dos Mercadores de Bolonha

Estatuto da Guilda dos Mercadores de Bolonha, Itália (século XIV)

 

 

Exemplos de guildas medievais:

 

Guildas de Mercadores: essas guildas eram associações de comerciantes e mercadores na Europa medieval. Regulavam o comércio dentro das cidades, estabeleciam padrões para mercadorias e protegiam os interesses de seus membros. As guildas de mercadores desempenharam um papel crucial na vida econômica das cidades medievais, controlando preços, garantindo competição justa e proporcionando segurança aos seus membros nas atividades comerciais.


Guildas de Ofícios: as guildas de ofícios eram organizações de artesãos habilidosos na Europa medieval. Essas guildas regulavam a prática de ofícios ou artesanatos específicos, mantinham padrões de qualidade, treinavam aprendizes e controlavam o número de praticantes em um determinado ofício. As guildas de ofícios também desempenhavam um papel social ao fornecer apoio aos membros em momentos de necessidade e ao organizar eventos religiosos ou sociais dentro da comunidade.


Liga Hanseática: a Liga Hanseática foi uma confederação de guildas de mercadores e cidades mercantis que dominou o comércio no norte da Europa do século XIII ao século XVII. Era uma poderosa aliança econômica que controlava rotas comerciais, estabelecia postos comerciais e negociava acordos favoráveis com governantes em toda a região. A Liga Hanseática facilitava o comércio, protegia os interesses de seus membros no exterior e contribuía para a prosperidade econômica das cidades membros.

 

 

Imagem de brasões de guildas medievais

As guildas eram simbolizadas, principalmente, por brasões: acima, brasões de guildas de uma cidade medieval da República Tcheca.

 

 

As Hansas


Além das guildas, existiam também as hansas na Idade Média. Estas eram associações de comerciantes que dominavam determinados segmentos do comércio. A mais conhecida foi a Liga Hanseática, formada por várias cidades mercantis, que dominou o comércio na região norte do continente europeu no final da Idade Média.

 

 


 

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Fonte de pesquisa:

 

- SILVA, Marcelo Cândido da. História Medieval. São Paulo: Contexto, 2019.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.