Vento

O vento é o ar em movimento. Ele é um importante fenômeno meteorológico.


Vento: ar em movimento
Vento: ar em movimento

 

Definição (o que é)

 

O vento é um fenômeno meteorológico formado pelo movimento do ar na atmosfera. O vento é gerado através de fenômenos naturais como, por exemplo, os movimentos de rotação e translação do Planeta Terra.



Formação do vento 

 

Existem vários fatores que podem influenciar na formação do vento, fazendo com que este possa ser mais forte (ventania) ou suave (brisa*). Pressão atmosférica, radiação solar, umidade do ar e evaporação influenciam diretamente nas características do vento.

 

Em regiões mais altas, como no alto de montanhas, por exemplo, o vento costuma ser mais forte, pois não há interferências das construções.



Qual a importância do vento?

 

O vento é muito importante para o ser humano, pois facilita a dispersão dos poluentes e também pode gerar energia (energia eólica).

 

Além disso, ele também atua no processo de polinização de muitas plantas. O processo de polinização realizado pela ação do vento, é conhecido como anemofilia.

 

Folhas de uma palmeira inclinada durante uma tempestade

Vento durante uma tempestade




Quais são os principais tipos de vento?

 

1. Ventos Alísios: são ventos constantes que sopram em direção ao equador de nordeste no hemisfério norte e de sudeste no hemisfério sul. Eles são muito consistentes e são mais fortes durante os meses de inverno.


2. Ventos do Oeste: estes ventos sopram do oeste para o leste nas zonas temperadas da Terra (entre 30 e 60 graus de latitude). Eles desempenham um papel significativo no transporte de sistemas climáticos entre os continentes.


3. Ventos Polares de Leste: são ventos predominantes secos e frios que sopram do leste perto dos polos Norte e Sul.


4. Brisas Marítimas e Brisas Terrestres: são ventos locais criados pelo aquecimento diferencial da terra e do mar. Durante o dia, a terra esquenta mais rápido que o mar, fazendo com que o ar acima dela suba e crie uma área de baixa pressão, que o ar mais frio sobre o mar se move para preencher, criando uma brisa marítima. O processo é revertido à noite, criando uma brisa terrestre.


5. Brisas de Montanha e Vale: são ventos criados pelas diferentes taxas de aquecimento e resfriamento de terrenos montanhosos e de vales. Durante o dia, o ar nas encostas das montanhas esquenta mais rápido e sobe, criando uma área de baixa pressão que atrai o ar mais frio do vale, criando uma brisa de vale. À noite, o processo é inverso, criando uma brisa de montanha.


6. Ventos de Monção: são ventos sazonais associados ao Oceano Índico e ao sul da Ásia. No verão, a terra esquenta e causa baixa pressão, e o ar mais frio e de alta pressão sobre o oceano se move, trazendo chuvas fortes. No inverno, o processo é inverso.


7. Correntes de jato: são faixas estreitas de vento forte nos níveis superiores da atmosfera que seguem os limites do ar quente e frio. Eles podem atingir velocidades de até 300 quilômetros por hora.


8. Haboobs: estas são intensas tempestades de poeira carregadas em uma frente meteorológica. Eles ocorrem em regiões de área de terra seca em todo o mundo.


9. Ventos Foehn (ou Föhn): são ventos secos e quentes de encosta que ocorrem no lado do vento de uma cordilheira.

 

 

Curiosidades:

 

- Num furacão, também conhecido como ciclone tropical, os ventos podem ultrapassar a velocidade de 300 km/h.

 

- O instrumento que mede e registra a direção e a força do vento é o anemômetro.

 

- Quando a velocidade do vento está abaixo de 1 nó, não conseguimos perceber ele. Damos o nome deste estado de calmaria.

 

- Na mitologia grega, o deus que representava o vento era Éolo. Ele era o guardião dos ventos e vivia em uma ilha flutuante chamada Éolia. Éolo tinha o poder de acalmar ou agitar os ventos conforme sua vontade.

 

* Damos o nome de brisa ao vento local (diurno ou noturno) de pouca intensidade e com velocidade média de até 50 km/h.

Imagem aérea de um furacão

Furacão: ventos podem passar de 300 km/h.

 

 





Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada


Fontes de referência do texto:

 

- MOREIRA, João Carlo e SENE, Eustáquio de. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: Editora Scipione, 2019. 

 

- MORAES, Paulo Roberto. Geografia Geral e do Brasil – Volume Único. São Paulo: Editora Harbra, 2016. 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.