O que são Fósseis e suas características

Fósseis são restos de seres vivos que foram conservados por milhares ou milhões de anos.


Fóssil de um trilobita: fonte importante para a história
Fóssil de um trilobita: fonte importante para a história


Definição (o que são)

 

Os fósseis são restos de seres vivos de todos os reinos biológicos (Monera, Protista, Fungi, Animalia e Plantae) que foram preservados até a atualidade por alguns anos, milhares ou até milhões de anos. Esta conservação do fóssil ocorre graças aos fenômenos da natureza (gelo, argila, aridez do solo). Esta conservação acontece de forma natural.

Portanto, se um vestígio foi preservado através de uma ação humana, ele não é considerado um fóssil. Uma múmia, por exemplo, não é um fóssil.

 

Exemplo de formação de um fóssil e características:

 

Exemplo de formação de um fóssil: um peixe que morreu há três milhões de anos, pode ter sido preservado pelo processo de petrificação (em pedra, argila ou rocha) até a atualidade. Ao escavar um sítio paleontológico, o arqueólogo descobre e coleta este fóssil que será muito importante para o estudo de um período do planeta. Este fóssil será levado até o paleontologista, profissional que fará os estudos necessários.

 

Além da conservação em rochas e pedras, os seres vivos podem ser transformados em fósseis pelo processo de congelamento ou conservação em âmbar (resina fóssil de origem vegetal). Neste último caso é comum encontrarmos fósseis de insetos. Os ossos humanos e de animais, que viveram há muitos anos, também são considerados fósseis.

 

A técnica do Carbono 14 

 

Na maioria das vezes, a matéria orgânica do fóssil, principalmente dos preservados em pedras e rochas, não existem mais. Fica apenas o formato do animal ou vegetal. Quando há vestígios de matéria orgânica é possível fazer a datação através do processo do Carbono 14, desde que estes sejam de fósseis recentes (do Período Quaternário). Ou seja, a datação com carbono 14 é valida para fósseis de até, aproximadamente, 10 mil anos.

 

Foto de um fóssil de concha

Fóssil de concha

 

 

Importância dos fósseis

 

Fósseis desempenham um papel crucial na compreensão da história da vida na Terra, fornecendo informações valiosas sobre a evolução dos organismos e sua adaptação a ambientes em constante mudança. Esses restos preservados ou vestígios de animais e plantas antigas oferecem um vislumbre de como eram as formas de vida passadas, onde e quando viveram e como evoluíram ao longo do tempo.


Fósseis servem como evidência tangível para a evolução, mostrando a interconexão de todas as espécies por meio de uma representação da "árvore da vida". Além disso, fósseis auxiliam na datação de rochas, permitindo que geólogos desvendem a história geológica de nosso planeta correlacionando diferentes camadas de rocha com base nos tipos de fósseis encontrados nelas.


Além da pesquisa científica, os fósseis também têm aplicações práticas, como ajudar a localizar reservas de combustíveis fósseis como petróleo e gás. No geral, os fósseis são ferramentas inestimáveis que não apenas lançam luz sobre o passado, mas também contribuem para nossa compreensão do mundo natural atual.

 

Curiosidade:

 

O filósofo grego Xenófanes (500 a.C. - 475 a.C.) foi o primeiro a utilizar os fósseis como fonte de conhecimento para o estudo da história do planeta Terra.

 

Fóssil de um peixe

Fóssil de um peixe.



 

Saiba mais:

 

Obtenha mais informações sobre fósseis no website do Serviço Geológico do Brasil.






Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada


Paleontologia de Vertebrados

Autor: Brito, Paulo M. e outros

Editora: Interciências

 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.