Martins Pena

Quem foi, principais obras, resumo, estilo literário romântico desse dramaturgo carioca.


Martins Pena: importante representante do teatro no Romantismo brasileiro
Martins Pena: importante representante do teatro no Romantismo brasileiro

 

Quem foi - resumo

 

Martins Pena foi um escritor e dramaturgo brasileiro da primeira metade do século XIX. É considerado um importante representante da dramaturgia romântica brasileira. Foi ele quem iniciou o gênero de comédia de costumes em nosso país. Durante sua curta vida (33 anos), escreveu cerca de 30 peças teatrais.

 

Trabalhou também como diplomata e crítico teatral, entre 1846 e 1847, no Jornal do Comércio.

 

Sua principal obra foi a peça teatral O juiz de paz na roça (1838), representada pela primeira vez nesse mesmo ano, no Teatro de São Pedro de Alcântara.

 

Luís Carlos Martins Pena (nome completo) nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 5 de novembro de 1815. Faleceu na cidade de Lisboa, aos 33 anos, em 7 de dezembro de 1848.

 

Formação acadêmica:

 

- Formou-se em Comércio em 1835.

 

- Estudo Arquitetura, Desenho e Música na Academia Imperial de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

 

Movimento literário que pertenceu:

 

- Romantismo

 

Principais características de seu estilo literário:

 

- Forte presença, em suas peças, de humor e ironia.

 

- Retratou os infortúnios da sociedade brasileira, da primeira metade do século XIX, assim como suas instituições.

 

- Se destacou, principalmente, na produção de comédias e farsas.

 

- Retratou, em suas peças, principalmente as pessoas comuns da área urbana e da zona rural.

 

- Os costumes, problemas e a cultura da época também são retratados, de forma brilhante, em suas obras: festas urbanas e rurais, casamentos, cultos, casos de família, disputas por heranças, intrigas e dotes.

 

Principais obras para o teatro de Martins Pena:

 

O juiz de paz na roça (1838) – comédia

 

- O namorador ou A noite de São João (1845) - comédia

 

- A barriga do meu tio (1846)

 

- Os meirinhos (1846)

 

- As desgraças de uma criança (1846)

 

- O noviço (1853) - comédia

 

- Os dois ou O inglês maquinista (1871)

 

- O judas em sábado de Aleluia (1844) - comédia

 

- O diletante (1846)

 

- O caixeiro da taverna (1847)

 

- Os irmãos das almas (1847)

 

- Quem casa quer casa (1847)

 

- Comédias (1898)

 

Você sabia?

 

- Na cidade de Brasília (Distrito Federal) existe um teatro chamado Martins Pena, nome dado em homenagem a esse grande dramaturgo brasileiro.

 

- Em função de sua importância na história da dramaturgia brasileira, Martins Pena é chamado de o “Molière brasileiro”. O francês Molière foi um dos grandes dramaturgos da história do teatro mundial.

 

- Martins Pena é o patrono da cadeira de número 29 da ABL (Academia Brasileira de Letras).

 

 

Artigo publicado em: 06/01/2020
___________________________________

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).






Martins Pena Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

História do Teatro Brasileiro - volume I

Autor: Faria, João Roberto

Editora: Perspectiva

Ano: 2012

Temas do livro: História, Teatro, Dramaturgia


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.