Intentona Integralista de 1938

A Intentona foi o movimento integralista que tentou tirar Vargas do poder em 1938.


Integralistas da AIB: objetivo de derrubar o governo Vargas
Integralistas da AIB: objetivo de derrubar o governo Vargas

 

O que foi a Intentona Integralista

 

A Intentona Integralista, também conhecida como Levante Integralista, foi um movimento organizado pela AIB (Ação Integralista Brasileira) contra o governo ditatorial de Getúlio Vargas. Esse movimento ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, em maio de 1938.

 

Contexto histórico

 

Esse movimento deve ser entendido no contexto do ambiente político polarizado e volátil do Brasil no período pré-Segunda Guerra Mundial.



Objetivo

 

Os integralistas (grupo político brasileiro de caráter conservador, ultranacionalista, fascista e de extrema-direita) tinha como principal objetivo tirar Getúlio Vargas da presidência do país e acabar com o Estado Novo.



Causas principais do movimento:

 

• Os integralistas apoiaram o golpe de 1937, pois Vargas havia eliminado qualquer chance de os comunistas chegarem ao poder. Porém, o presidente havia deixado de lado os integralistas, isolando-os de qualquer tipo de participação política no governo. Dessa forma, os integralistas sentiram-se traídos por Vargas.

 

• Vargas, através do Decreto-Lei n.º 37 de 2 de dezembro de 1937, extinguiu todos os partidos políticos do Brasil, inclusive a AIB.

 

• Podemos também citar como uma das principais causas o autoritarismo crescente de Vargas, que sufocou vários movimentos sociais e políticos brasileiros.



Como foi: o que ocorreu

 

Em 11 de maio de 1938, um grupo formado por 80 integralistas, liderados por Severo Fournier, atacou o Palácio da Guanabara (sede do governo Federal) no Rio de Janeiro para derrubar Vargas. Porém, o movimento não teve sucesso, pois houve uma forte e eficiente resistência das forças do governo federal.

 

Foto de Severo Fournier, homem branco de cabelos negros e bigode.

Severo Fournier: líder do Levante Integralista.



Consequências principais:

 

• Cerca de 1500 integralistas foram presos. Muitos líderes integralistas foram também exilados, e o movimento foi politicamente marginalizado, não conseguindo mais reunir a mesma força e influência de antes.

 

• Muitos integralistas, que participaram do movimento, foram fuzilados e outros feridos.

 

• Plínio Salgado, líder da AIB, foi para o exílio em Portugal.

 

• O movimento integralista deixou de existir.

 

• O Governo Vargas, além de sair vitorioso ao combater um movimento político contrário ao seu governo, aumentou sua força política e deixou claro que não estava ligado a nenhum movimento ideológico, mesmo que esse fosse de direita e defensor do autoritarismo.

 

Intentona Integralista de 1938
Intentona Integralista de 1938: integralistas não conseguiram derrubar o governo Vargas (fonte da foto: website do Exército Brasileiro).

 

 



Artigo publicado em 04/08/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Fascismo, Nazismo, Integralismo

Autor: Bertonha, João Fábio

Editora: Ática

 

Fontes de referência do artigo:

 

Trindade, Hélgio (1974). Integralismo: o fascismo brasileiro na década de 30. São Paulo: Difusão Européia do Livro


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.