Arte Colonial Brasileira

Principais características, resumo, arquitetura, arte barroca, principais artistas, música, história, bibliografia indicada.


São Francisco agonizante, obra de Mestre Ataíde: exemplo de pintura barroca brasileira.
São Francisco agonizante, obra de Mestre Ataíde: exemplo de pintura barroca brasileira.

 

Introdução: resumo, história e pintura colonial

 

Trata-se da arte produzida no Brasil entre os séculos XVI e XVII, enquanto o país permaneceu como colônia de Portugal (1500-1822).


Os primeiros artistas ativos no Brasil foram os padres jesuítas que vieram de Portugal para “civilizar” os índios. Eles assumiram um papel importante nesse processo, com seus muitos estabelecimentos missionários, as chamadas “reduções”, ensinando religião através da arte na forma de peças sagradas, música, estatuária e pintura.


No século XVII, a arte se distancia da igreja, e surgem pinturas retratando personalidades da época. Nesse mesmo século, em razão da invasão holandesa em Pernambuco, chegam ao país vários artistas, que retratam em suas pinturas a natureza brasileira.

 

Arquitetura, escultura e música colonial


A arquitetura, por sua vez, era bastante simples no início, com estruturas cobertas de palha e sustentadas por hastes de madeira. Com a evolução dos processos artísticos, os materiais passaram a variar de acordo com a localização geográfica, podendo ser madeira, pedra, cal ou barro batido.


José de Anchieta foi o primeiro dramaturgo importante, e Agostinho de Jesus e Agostinho da Piedade produziram as primeiras esculturas conhecidas; Belchior Paulo, João Felipe Bettendorff, Ricardo do Pilar e alguns outros fizeram as primeiras pinturas, enquanto Francisco de Vaccas e Pedro da Fonseca começaram a organizar a vida musical da colônia.

Além dos gêneros de origem europeia, como a modinha, o fandango, a ópera e o minueto, o lundu ganha importância e se torna o primeiro gênero musical brasileiro. Já Basílio da Gama e Gregório de Matos foram os primeiros poetas seculares. Todos eles trabalharam sob a influência do Barroco, o estilo dominante no Brasil até o início do século XIX.


Igreja de São Francisco (Ouro Preto, MG), exemplo da arquitetura colonial brasileira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Igreja de São Francisco (Ouro Preto, MG), exemplo da arquitetura colonial brasileira.

 

Arte barroca


Durante os séculos XVII e XVIII, a arte barroca  floresceu com crescente riqueza e artesanato, principalmente na Bahia e ao longo da costa de Pernambuco, alcançando os mais altos níveis de originalidade em Minas Gerais, onde a corrida pelo ouro alimentou uma sociedade local rica e culta. Em Minas viviam os maiores artistas do barroco brasileiro: o pintor Manuel da Costa Ataíde (Mestre Ataíde) e o escultor e arquiteto Aleijadinho. Essa região também foi berço de uma escola protoneoclássica de música e literatura, com os compositores Lobo de Mesquita e Francisco Gomes da Rocha e os poetas Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manuel da Costa.

 

 

Última revisão: 09/10/2019
___________________________________

Artigo revisado por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Fontes de pesquisa:


http://ahistoriapresente.blogspot.com/2014/06/
a-arte-no-brasil-colonial.html


https://pt.wikipedia.org/wiki/Barroco_no_Brasil


https://www.historiadasartes.com/nobrasil/
arte-no-seculo-16/arte-colonial/






Arte Colonial Brasileira Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Arte Colonial - Barroco e Rococó dos séculos XVI ao XVIII

Autor: Tirapeli, Percival

Editora: IBEP Nacional

Ano: 2006

Temas do livro: Arte Colonial Brasileira, Artistas, Estilos, Movimentos, Arquitetura, Pintura


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.