Fascismo na Itália e suas características

Conheça a origem o fascismo na Itália e as principais características do governo fascista de Mussolini


Símbolo do fascismo
Símbolo do fascismo

 

Pergunta:

 

Como surgiu e quais foram as principais características do fascismo na Itália?

 

Resposta:

 

Como surgiu - origem do fascismo

 

O fascismo na Itália teve início no começo da década de 1920. Um dos marcos iniciais do regime fascista italiano foi a “Marcha sobre Roma”, que ocorreu em outubro de 1922. Liderada por Benito Mussolini, a manifestação, que contou com cerca de 50 mil pessoas, pediu a queda do rei Vitor Emanuel III e a instalação de um novo ministério sob a liderança de Mussolini. O governo cedeu e os fascista assumiram o comando da Itália, impondo sua doutrina e ideologia totalitária.

 

Principais características do fascismo italiano:

 

- Implantação de um governo ditatorial com poderes concentrados nas mãos de Benito Mussolini.

 

- Perseguição, prisão e assassinato de vários opositores políticos.

 

- Fechamento de órgãos da imprensa e prisão de jornalistas.

 

- Cancelamento do poder legislativo (Senado e Câmara dos deputados).

 

- Extinção das liberdades individuais, políticas e de pensamento.

 

- Dissolução dos partidos políticos, sindicatos e outras organizações que não estavam alinhadas ideologicamente com o fascismo.

 

- Adoção do militarismo e incentivo ao nacionalismo de forma exacerbada.

 

- Investimentos estatais das áreas da indústria e agricultura.

 

- Criação do Tratado de Latrão, que foi assinado com a Igreja Católica. Através desse acordo, foi criado o Estado do Vaticano.

 

- Criação da OVRA, que foi uma polícia política do governo fascista, responsável por investigações, repressões e prisões aos opositores do regime.

 

- Intervenção nas relações entre sindicatos e patrões.

 

- Criação e implantação de um sistema educacional, baseado na doutrinação ideológica fascista dos alunos.

 

- Criação e divulgação, nos meios de comunicação, de propagandas políticas de valorização ao governo e ao regime fascista.

 

- Negociação da dívida externa da Itália. Com isso, a lira (moeda italiana) se valorizou.

 

Marcha sobre Roma com Mussolini ao centro
Marcha sobre Roma (1922) com Mussolini ao centro: as origens do fascismo na Itália.

 

 

 

TEXTO COMPLEMENTAR:

 

 

 

A Marcha sobre Roma foi um envento histórico relacionado ao crescimento do fascismo na Itália. Ela foi realizada em 1922, como parte do esforço para estabelecer Mussolini e o Partido Fascista como o principal partido político na Itália.



Contexto histórico e objetivo


Benito Mussolini, líder do Partido Fascista italiano, juntamente com altos membros do partido, planejou a marcha com o intuito de tomar todos os prédios públicos importantes de Roma e forçar o governo a renunciar, a fim de que seu partido fosse autorizado a assumir o controle do país. O plano de Mussolini era visto como implausível, já que os fascistas estariam em desvantagem numérica frente aos militares e pelo fato de muitos não terem experiência em confrontos.


No entanto, Mussolini acreditava que o governo italiano estaria disposto a evitar qualquer tipo de conflito depois da Primeira Guerra Mundial. Assim, em 28 de outubro, o primeiro-ministro Luigi Facta colocou Roma em estado de sítio. O rei Victor Emmanuel III, no entanto, se recusou a assinar a ordem, fazendo com que o exército, que poderia ter detido Mussolini, não fosse chamado. Como resultado, Mussolini foi convidado a se encontrar com o rei em 29 de outubro, e em 30 de outubro foi empossado como o novo primeiro-ministro da Itália. Depois disso, os fascistas marcharam em triunfo através de Roma.

 

Camisas pretas na Marcha sobre Roma com Mussolini ao centro.

Camisas pretas na Marcha sobre Roma com Mussolini ao centro.

 

 

Foto da Marcha sobre Roma

Marcha sobre Roma

 

 


 
Pergunta respondida por:

Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).
atualizado em 29/12/2020




Você também pode gostar de:


Fascismo na Itália e suas características Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Fascismo, Nazismo, Integralismo

Autor: Bertonha, Fábio João

Editora: Ática

 

Fonte de referência do texto:

 

- CAMPOS, Raymundo. Estudos de História Moderna e Contemporânea. São Paulo: Editora Atual, 1988.

- CÁCERES, Florival; PEDRO, Antônio. História Geral. São Paulo: Moderna, 1988.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.