Primeira Guerra Mundial

A Primeira Guerra Mundial foi o primeiro conflito armado de grandes proporções e de nível mundial. Ocorreu entre 1914 e 1918 e teve sérias consequências na história do século XX. Saiba mais no texto abaixo.


Soldados numa trincheira durante a Primeira Guerra Mundial
Soldados numa trincheira durante a Primeira Guerra Mundial

 

Antecedentes e causas principais:

 

1 - Descontentamentos com a partilha da África e Ásia

 

Vários problemas atingiam as principais nações europeias no início do século XX. O século anterior havia deixado feridas difíceis de curar. Alguns países estavam extremamente descontentes com a partilha da Ásia e da África, ocorrida no final do século XIX. Alemanha e Itália, por exemplo, haviam ficado de fora no processo neocolonial (neocolonialismo). Enquanto isso, França e Inglaterra podiam explorar diversas colônias africanas e asiáticas, ricas em matérias-primas e com grandes mercados consumidores. A insatisfação da Itália e da Alemanha, neste contexto, pode ser considerada uma das principais causas da Grande Guerra (como também foi chamada a 1ª Guerra Mundial).

 

2 - Concorrência comercial

 

Vale lembrar também que, no início do século XX, havia uma forte concorrência comercial entre os países europeus, principalmente na disputa por mercados consumidores. Esta concorrência gerou vários conflitos de interesses entre as nações.

 

3 - Corrida armamentista

 

Ao mesmo tempo em que havia a disputa por mercados consumidores, as potências europeias estavam empenhadas numa rápida corrida armamentista, já como uma maneira de se protegerem, ou atacarem, num futuro próximo. Esta corrida bélica gerou um clima de apreensão e medo entre os países. Neste contexto, um país tentava se armar mais do que o outro.

 

4 - As rivalidades entre as potências europeias

 

Existia também, entre duas nações poderosas da época, uma rivalidade muito grande. A França havia perdido, no final do século XIX, a região da Alsácia-Lorena para a Alemanha, durante a Guerra Franco-Prussiana. O revanchismo francês estava no ar e os franceses esperando uma oportunidade para retomar a rica região perdida.

 

5 - Pangermanismo e Pan-eslavismo

 

O Pangermanismo e o Pan-eslavismo também estiveram presentes neste período, fazendo com que aumentasse ainda mais o estado de alerta na Europa. Havia uma forte vontade nacionalista dos germânicos de unir, em apenas uma nação, todos os países de origem germânica. O mesmo acontecia com os países eslavos.



O início da Primeira Guerra Mundial



O estopim deste conflito foi o assassinato de Francisco Ferdinando, príncipe do Império Austro-húngaro, durante sua visita a Saravejo (Bósnia-Herzegovina). As investigações levaram ao criminoso: um jovem integrante de um grupo sérvio chamado "Mão-negra", contrário à influência do Império Austro-Húngaro na região dos Balcãs. O Império Austro-húngaro não aceitou as medidas tomadas pela Sérvia com relação ao crime e, no dia 28 de julho de 1914, declarou guerra à Servia.

 

Atentado de Sarajevo, estopim da Primeira guerra mundial

Atentado de Sarajevo (ilustração): o estopim da Primeira Guerra Mundial.



Principais características:



1 - A Política de Alianças



Os países europeus começaram a fazer alianças políticas e militares desde o final do século XIX. Durante o conflito mundial, estas alianças permaneceram. De um lado havia a Tríplice Aliança formada, em 1882 por Itália, Império Austro-Húngaro e Alemanha (a Itália passou para a outra aliança em 1915). Do outro lado a Tríplice Entente, formada em 1907, com a participação de França, Rússia e Reino Unido.


2 - Guerra de trincheiras

A guerra de trincheiras foi um dos principais tipos de batalha ocorridos na Primeira Guerra Mundial. Ela consistiu na abertura de valas na terra, que eram usadas para proteção dos soldados. Esses ficavam nessas trincheiras durante muitos dias e até meses ou enquanto durasse a batalha.


Esse tipo de guerra durou entre 1915 e 1917, ou seja, durante a maior parte da Grande Guerra.



Principais características da guerra de trincheiras:



- Pequenas áreas territoriais eram disputadas durante muito tempo. Ocorreram muitas mortes de soldados e muitos feridos.


- As trincheiras foram abertas, principalmente, em áreas pouco habitadas ou regiões rurais da Europa.


- Houve equilíbrio entre os exércitos combatentes.


- Os territórios eram conquistados de forma lenta.


- Além dos armamentos convencionais (metralhadoras, por exemplo) foram usados ataques com produtos químicos (muitos soldados usavam máscaras para proteção), lança chamas e granadas de mão.


- Muitos soldados morriam de doenças em função das péssimas condições de vida nas trincheiras. O frio e a falta de saneamento básico também resultaram em muitas baixas nos campos de batalha.


- As trincheiras geralmente eram protegidas com sacos de areia ou terra e cercadas com arame farmado. Esses recursos eram utilizados para se evitar a invasão dos soldados inimigos e aumentar a proteção nas trincheiras.

 

Soldados numa trincheira durante a Primeira Guerra Mundial

Soldados numa trincheira durante a Primeira Guerra Mundial.

 

 

3 - Novas tecnologias

 

Nos combates, também houve a utilização de novas tecnologias bélicas como, por exemplo, tanques de guerra e aviões. Enquanto os homens lutavam nas trincheiras, as mulheres trabalhavam nas indústrias bélicas como empregadas.

 

4 - As batalhas

 

As batalhas da 1ª Guerra Mundial ocorreram, em diversos locais. No mar, ocorreram nas águas do Oceano Pacífico, Oceano Atlântico (principalmente no Mar Mediterrâneo) e Oceano Índico. Já as batalhas terrestres, que foram em maior quantidade em comparação as marítimas, aconteceram em várias regiões do continente europeu. Porém, aconteceram também em territórios da Ásia Ocidental, norte da África, Oriente Médio e costas das América do Norte e do Sul (nesses dois últimos locais em pouca quantidade).

 

Foto de um navio de guerra afundando após batalha na Primeira Guerra Mundial

Navio de guerra  do Império Austro-Húngaro afundando após batalha na Primeira Guerra Mundial.

 

 

5 - Entrada dos EUA e fim da guerra

 

Em 1917, ocorreu um fato histórico de extrema importância: a entrada dos Estados Unidos no conflito. Este país entrou ao lado da Tríplice Entente, pois havia acordos comerciais a defender, principalmente com Inglaterra e França. Este fato marcou a vitória da Entente, forçando os países da Aliança a assinarem a rendição.

 

Soldados dos EUA na Primeira Guerra Mundial

Soldados estadunidenses na Primeira Guerra Mundial: entrada dos EUA no conflito foi fundamental para a vitória da Tríplice Entente.



Tratado de Versalhes

 

Os derrotados tiveram ainda que assinar o Tratado de Versalhes, que impunha a estes países fortes restrições e punições. A Alemanha teve seu exército reduzido, sua indústria bélica controlada, perdeu a região do corredor polonês, teve que devolver à França a região da Alsácia-Lorena, além de ter que pagar os prejuízos da guerra dos países vencedores. O Tratado de Versalhes teve sérias repercussões (insatisfações) na Alemanha, influenciando, anos depois, o início da Segunda Guerra Mundial.



Principais consequências:

 

Com o término da 1ª Guerra Mundial, ocorreu o fim do Império Alemão, do Império Russo, do Império Austro-Húngaro e do Império Otomano.

 

Em abril de 1919, os países vencedores criaram, na cidade de Versalhes (França), a Liga das Nações, que daria origem, em 1946, a ONU (Organização das Nações Unidas).

 

A guerra gerou aproximadamente 10 milhões de mortos, o triplo de feridos, arrasou campos agrícolas, destruiu indústrias, além de gerar grandes prejuízos econômicos em todos os países envolvidos.

 

Curiosidades históricas:

 

- A 1ª Guerra Mundial também ficou conhecida como "A Guerra das Guerras".

 

- As forças militares da Tríplice Entente contaram com cerca de 43 milhões de soldados. Enquanto na Tríplice Aliança lutaram cerca de 25 milhões de soldados.

 

- As principais frentes de batalha na Europa (principal palco da guerra), durante a Grande Guerra, foram: Frente Ocidental (principalmente França, Bélgica, Luxemburgo e Suíça), Balcãs (principalmente Grécia, Bulgária e Albânia), Frente Oriental (principalmente Hungria, Áustria, Croácia, Polônia, Romênia) e Campanha Italiana (Itália).

 

- O Brasil também participou da Grande Guerra enviando, para os campos de batalha, enfermeiros e medicamentos para ajudar os países da Tríplice Entente.

 

- Cerca de 68 milhões de soldados lutaram na guerra.

 

- Cachorros foram muito utilizados ​​nas trincheiras para levar mensagens e medicamentos. Um cão mensageiro bem treinado era considerado uma forma muito rápida, eficiente e confiável de transmitir mensagens nos fronts de batalha.

 

- Foi a primeira grande guerra em que aviões e tanques foram utilizados.

 

- Cerca de 85% dos 7,7 milhões de soldados do Império Austro-húngaro, que lutaram na guerra, foram feridos ou mortos.

 

- Quando os britânicos inventaram os tanques de guerra, eles os apelidaram de "naves espaciais".

 

- Cerca de 7,7 milhões de civis morreram durante a Primeira Guerra Mundial.

 

- Balões de observação tripulados foram utilizados em campo de batalha, principalmente sobre as áreas com trincheiras.

 

- Muitas crianças se alistaram e participaram de combates na Grande Guerra. Há registros de participação de crianças de até 10 anos de idade, que pegaram em armas para batalhar.

 

- O grupo nacionalista e terrorista sérvio, responsável pelo assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, era chamado de Mão Negra.

 

- A famosa cientista e física polonesa (naturalizada francesa) Marie Curie ajudou a equipar veículos com máquinas de Raio-x, que possibilitaram aos médicos franceses ver balas em soldados feridos. Na França, esses veículos foram apelidados de "petites Curies", que significa "pequenas Curies".

 

Foto com três crianças que particilaram da Primeira Guerra Mundial

 Crianças alemãs (provavelmente entre 12 e 14 anos) que participaram da Primeira Guerra Mundial.

 

 

Tanques de guerra utilizados na Primeira Guerra Mundial

Tanques de guerra utilizados na Primeira Guerra Mundial

 



Cães foram usados na Primeira Guerra Mundial

Cães foram usados na Primeira Guerra Mundial



 

Participação do Brasil na Primeira Guerra Mundial

 

A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) envolveu a participação de muitos países e o Brasil não ficou de fora deste contexto. 

 

Nos três primeiros anos da guerra, o Brasil permaneceu neutro. Porém, em 5 de abril de 1917, um submarino alemão atacou um navio brasileiro (vapor Paraná da Marinha Mercante) carregado de café. Neste ataque, próximo ao litoral francês, três brasileiros foram mortos. Em 20 de maio, outro navio brasileiro, agora o Tijuca, navegando em águas francesas, foi torpedeado por um submarino alemão. Estes fatos foram o estopim para a entrada do Brasil no conflito.

 

O Brasil declarou guerra aos países da Tríplice Aliança (Alemanha e Império Austro-Húngaro) em 1 de junho de1917. Porém, o Brasil não enviou soldados para os campos de batalha na Europa. Desta forma, nenhum militar brasileiro foi morto durante o conflito armado mundial.

 

O Brasil participou enviando medicamentos e equipes de assistência médica para ajudar os feridos da Tríplice Entente (Reino Unido, França, Rússia e Estados Unidos). Também participou realizando missões de patrulhamento no Oceano Atlântico, utilizando embarcações militares. 

 

Capa do Jornal Gazeta de Notícias anunciando a entrada do Brasil na Primeira Guerra
Capa do Jornal Gazeta de Notícias (26/10/1917) anunciando a entrada do Brasil na Primeira Guerra

 

 

Os principais benefícios da Primeira Guerra para a economia brasileira

 

Durante os quatro anos da Primeira Guerra, os países europeus envolvidos no conflito voltaram a produção de suas indústrias para a fabricação de armamentos e equipamentos para os soldados. Desta forma, O Brasil ficou sem opções para importar produtos manufaturados da Europa. Ricos cafeicultores brasileiros, aproveitaram o momento e investiram capital acumulado nas indústrias, favorecendo assim a industrialização do Brasil. 

 

O Brasil também lucrou muito exportando matérias-primas para os países em guerra como, por exemplo e principalmente, a borracha. Também exportou muitos produtos agrícolas (café, cacau e açúcar).

 



GALERIA DE IMAGENS

 

Veja abaixo várias fotos da 1ª Guerra Mundial. Elas retratam, principalmente, cenas de combate típicas do conflito.

 

 Primeira Guerra Mundial


 Artilharia britânica (Batalha de Jerusalém - 1917)

 

 

 

Soldado em combate, numa trincheira, com metralhadora e máscara de gás
Soldado em combate, numa trincheira, com metralhadora e máscara de gás

 

 

 

 

Tanque de guerra britânico atravessando uma trincheira

Tanque de guerra britânico atravessando uma trincheira


 

 

Primeira Guerra Mundial, navios

Navios de guerra da Alemanha indo para o combate

 

 

 

Aviões de guerra da Alemanha usados em combate durante a 1º Guerra Mundial

Aviões de guerra da Alemanha usados em combate durante a 1º Guerra Mundial


 

 

Trincheiras da frente ocidental

Trincheiras da frente ocidental

 

 

 

Encouraçado britânico após ser atacado

Encouraçado britânico após ser atacado


 

 

Primeira Guerra Mundial

Soldados australianos entrincheirados em frente de batalha na Bélgica (foto de 1917)

 

 

 

Primeira Guerra Mundial, soldados

Soldados britânicos em combate durante a Primeira Guerra Mundial

 

 

 



texto atualizado em 06/01/2021

Foto do professor de História Jefferson Evandro Machado Ramos
Autor:
Professor Jefferson Evandro Machado Ramos.
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Primeira Guerra Mundial Temas Relacionados
Bibliografia Indicada


Fontes de pesquisa consultadas para a elaboração do texto:

 

- VICENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. História Geral e do Brasil, São Paulo: Editora Scipione, 2005.

 

- KOSHIBA, Luiz; PEREIRA, Denise Manzi Frayse. História Geral e do Brasil. São Paulo: Editora Atual, 1998.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.