Abolicionismo no Brasil

O Abolicionismo foi um movimento político favorável à libertação dos escravos no Brasil, na segunda metade do século XIX.


José do Patrocínio: um dos principais representantes do abolicionismo brasileiro
José do Patrocínio: um dos principais representantes do abolicionismo brasileiro

 

O que foi

 

O Abolicionismo pode ser definido como um movimento político e social que defendeu e lutou pelo fim da escravidão no Brasil, na segunda metade do século XIX. O abolicionismo no Brasil contou com participação de vários segmentos sociais como, por exemplo, políticos, advogados, médicos, jornalistas, artistas, estudantes, etc.

 

Conquistas do movimento abolicionista no Brasil

 

As grandes conquistas do movimento abolicionista no Brasil foram: Lei do Ventre Livre (1871), Lei dos Sexagenários (1885) e Lei Áurea (1888). Esta última e mais importante, estabeleceu legalmente o fim da escravidão e a liberdade dos escravos.

 

Principais representantes do abolicionismo no Brasil:

 

- Rui Barbosa (político, escritor e diplomata).

 

- José do Patrocínio (jornalista, escritor a ativista político).

 

- Angelo Agostini (desenhista e cartunista)

 

- Joaquim Nabuco (diplomata, historiador e político).

 

- Tobias Barreto (poeta e intelectual).

 

- Francisco de Paula Brito (escritor, dramaturgo, jornalista e tipógrafo).

 

- Castro Alves (poeta).

 

- André Rebouças (engenheiro e inventor).

 

- Aristides Lobo (jornalista, jurista e político paraibano)

 

- Luis Gama (jornalista, advogado e escrivão de polícia).

 

- Francisco José do Nascimento (líder jangadeiro).



Você sabia?

 

- Nos Estados Unidos a abolição da escravatura ocorreu em 1863, através de um documento chamado de "Proclamação de Emancipação".

 

Monumento em homenagem ao abolicionista Joaquim Nabuco.

Monumento em homenagem ao abolicionista Joaquim Nabuco, um dos principais defensores da abolição da escravatura no Brasil. O monumento histórico está localizado na Praça Joaquim Nabuco em Recife (Pernambuco).

 

 

TEXTO COMPLEMENTAR: JOAQUIM NABUCO, UM DOS PRINCIPAIS NOMES DOS MOVIMENTO ABOLICIONISTA BRASILEIRO

 

Joaquim Nabuco nasceu em Recife no dia 19 de agosto de 1849. Passou parte de sua infância (até 8 anos) num engenho de açúcar de seu padrinho, pois os pais foram morar no Rio de Janeiro. Nesta fase, conviveu com os escravos que viviam no engenho.

 

já na fase adulta, se formou na Faculdade de Direito de Recife. Ainda no começo da vida adulta, entrou para o movimento abolicionista.

 

Em 1878, foi eleito deputado, cargo em que atuou fortemente em favor da Abolição da Escravatura.

 

Após a Proclamação da República (1889), passou a trabalhar escrevendo livros, atuando como jornalista e advogado.

 

Foi um dos fundadores da Sociedade Antiescravidão Brasileira e da Academia Brasileira de Letras (fundada em 1897).

 

Trabalhou como embaixador brasileiro nos Estados Unidos, entre 1905 e 1910.

 

Faleceu, aos 60 anos, em 17 de janeiro de 1910, na capital dos Estados Unidos (Washington).



Principais ideais:

 

- Era contra a escravidão, defendendo a abolição da escravatura.

 

- Favorável à liberdade religiosa.

 

- Defendeu a separação entre estado e Religião.

 

- Favorável ao ensino público laico.

 

- Era defensor do sistema monárquico.

 

- Foi um defensor do pan-americanismo.

 

Foto de Joaquim Nabuco com 29 anos

Joaquim Nabuco: um dos principais abolicionistas do final do século XIX.



Principais livros de Joaquim Nabuco:

 

- O abolicionismo (1883)

 

- O dever dos monarquistas (1885)

 

- Um estadista do Império (1889)

 

- Porque continuo a ser monarquista (1890)

 

- Minha formação (1900)

 

- Escritos e discursos literários (1901)

 

 

 


 

Última atualização: 16/03/2022


Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Abolicionismo no Brasil Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

O que é o abolicionismo
Autor: Nabuco, Joaquim
Editora: Penguin Companhia

 

Fontes de referência do texto:

 

- BOEHRER, George C. A. Da Monarquia a República. São Paulo: Itatiaia, 2010.

 

- AMARAL, Sônia Guarita. O Brasil como Império. São Paulo: Editora Nacional, 2013.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2022 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.