História do Cinema Brasileiro

Leia no texto abaixo a história do cinema no Brasil, as principais fases e suas características.


Cena do filme O pagador de promessas, um clássico de 1962
Cena do filme O pagador de promessas, um clássico de 1962

 

Introdução 


Ao contrário do que aconteceu na Europa e nos Estados Unidos, o cinema brasileiro demorou para se desenvolver no século XX. Somente na década de 1930 que surgiram as primeiras empresas cinematográficas, produtoras de filmes do gênero chanchada.


História e principais fases do cinema brasileiro 


O grande salto de desenvolvimento do cinema nacional ocorreu somente na década de 1960. Com o conhecido “Cinema Novo”, vários filmes ganharam destaque nos cenários nacional e internacional. Podemos dizer que o marco inicial desta época de prosperidade cinematográfica nacional foi o lançamento do filme “O Pagador de Promessas”, escrito e dirigido por Anselmo Duarte. Foi o primeiro filme nacional a ser premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cinema de Cannes.

 

O Cinema Novo

 

Com o lema “uma câmara na mão e uma ideia na cabeça”, outros diretos impulsionam o Cinema Novo. Os filmes deste período (décadas de 1970 e 1980) começam a retratar a vida real, mostrando a pobreza, a miséria e os problemas sociais, dentro de uma perspectiva crítica, contestadora e cultural. Neste contexto, aparecerem filmes como “ Deus e o diabo na terra do Sol” e “Terra em transe”, ambos do diretor Glauber Rocha. Outro cineasta que também merece destaque neste período é Carlos Diegues, autor de Ganga Zumba.


Porém, os anos 80 representam um período de crise para o cinema nacional. A crítica e os grandes problemas nacionais saem de cena para dar espaço para filmes de consumo fácil, com temáticas simples e de caráter sexual, muitas vezes de mau gosto. É a época da pornochanchada. A qualidade é deixada de lado, e os cineastas, muitos deles sem representatividade no cenário nacional, começam a produzir em larga escala.


Mesmo neste período, alguns cineastas resistem a onda e procuram produzir filmes inteligentes e bem elaborados. Podemos destacar os seguintes filmes neste contexto: “Aleluia Gretchen” de Sílvio Back; “Vai trabalhar vagabundo” de Hugo Carvana e “Dona Flor e seus dois maridos” de Bruno Barreto.

 

O Cinema Contemporâneo

 

A década de 1990 e o início do novo milênio são marcados pela diversidade de temas e enfoques. O filme passa ser um produto rentável e a "indústria cinematográfica" ganha impulso em busca de grandes bilheterias e altos lucros. Neste sentido, as produções brasileiras procuram atender públicos diversos. Comédias, dramas, política e filmes de caráter policial são produzidos em território nacional. Com políticas de incentivo e empresas patrocinadoras, o Brasil começa a produzir filmes que mobilizam grande número de espectadores. Este cenário está presente até os dias de hoje, demonstrando o grande avanço da indústria cinematográfica brasileira.


Curiosidades do cinema brasileiro:


- Em 1973, o Brasil criou o Festival de Gramado, realizado anualmente na cidade de mesmo nome, na Serra Gaúcha. O troféu, conhecido como “kikito” é uma figura risonha, esculpida em bronze.

 

- Até 2019, nenhum filme brasileiro havia ganhado o Oscar de melhor filme estrangeiro.

 

- No dia 19 de junho comemora-se o Dia do Cinema Brasileiro. Nesta data, em 1898, ocorreu a primeira filmagem no Brasil. O italiano Afonso Segreto filmou a entrada da Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro.

 

- Algumas pessoas comemoram o Dia do Cinema Brasileiro em dia 5 de novembro, pois nesta data, em 1896, ocorreu a primeira exibição pública de um filme em terras brasileiras. A exibição ocorreu na cidade do Rio de Janeiro.

 

- O filme brasileiro que teve maior bilheteria em todos os tempos foi "Nada a perder" (2018) com público de 12 milhões.

 

Foto antiga de Afonso Segretto ao lado de equipamentos de filmagem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Afonso Segretto: italiano foi um dos primeiros cinegrafistas do Brasil e um dos precursores do cinema em nosso país. Sua primeira exibição ocorreu em 1896.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Última revisão: 17/09/2020
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






História do Cinema Brasileiro Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Nova História do Cinema Brasileiro

Autor: Ramos, Fernão Pessoa e Schvarzman, Sheila

Editora: Sesc SP

Ano: 2018

Temas do livro: Arte, Cultura e Cinema


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.