Religião da Mesopotâmia e suas características

A religião da antiga Mesopotâmia foi marcada pela crença na existência de diversos deuses.


Shamash - deus Sol da religião mesopotâmica
Shamash - deus Sol da religião mesopotâmica

 

Como era a religião mesopotâmica: principais características

 

Os povos da Mesopotâmia Antiga eram politeístas, ou seja, acreditavam na existência de vários deuses. Na concepção destes povos, os deuses poderiam praticar coisas boas ou ruins com os seres humanos. Porém, eles não acreditavam em vida após a morte.



Os deuses da religião mesopotâmica representavam os elementos da natureza (água, ar, Sol, terra, etc.).



Diversas cidades possuíam seus próprios deuses protetores. Marduque, por exemplo, era o deus protetor da cidade da Babilônia, na época do reinado de Hamurabi. Em função do domínio desta cidade sobre a Mesopotâmia, este deus também passou a ser o mais importante em toda região.



Uma deusa que ganhou muita importância na Mesopotâmia foi Ishtar. Era representada nua e simbolizava o poder da natureza e da fertilidade.



Os mesopotâmicos também acreditavam na existência de heróis, demônios e gênios. Praticavam adivinhações e magias.

 

Os mesopotâmicos construíram zigurates, espécies de templos em formato de pirâmides, e acreditavam que os deuses habitavam estas construções.

 

Outra característica da religião mesopotâmica era o fato de ser antropozoomórfica (os deuses e divindades possuíam formas humanas e animais ao mesmo tempo) e antropomórfica (deuses com forma apenas humana).

 

Relevo mostrando o deus mesopotâmico Enqui

Enqui: um dos principais deuses da religião mesopotâmica.



Os sacerdotes 

 

Somente os sacerdotes podiam entrar nos templos. Estes sacerdotes eram considerados espécies de intermediários entre os deuses e a pessoas. Eles não precisavam trabalhar no campo, pois tinham a função de conduzir a construção de diques e canais de irrigação.


Principais deuses da religião mesopotâmica:

 

- Enlil - deus do vento e das chuvas.

 

- Shamach - deus do Sol e da justiça.

 

- Ishtar (Inana) - deusa da chuva, da primavera e da fertilidade (fecundidade).

 

- Marduque (Marduk) - deus protetor da cidade da Babilônia.

 

- Nana - deus sumério da Lua.

 

- Anu - deus do Céu.

 

- Enqui: deus da água doce, da sabedoria e do abismo.

 

Representação em relevo da deusa Ishtar

Ishtar, também conhecida como Inana, era uma deusa da religião mesopotâmica antiga.

 

 



Última revisão: 13/12/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Religião da Mesopotâmia e suas características Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

ARRUDA. José Jobson de Andrade. História Antiga e Medieval. São Paulo: Editora Ática, 1988.

 

GUARINELLO, Norberto Luiz. História Antiga. São Paulo: Contexto, 2013.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2022 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.