Formação da Monarquia Nacional Espanhola

História resumida sobre como se formou a monarquia nacional da Espanha


Brasão da monarquia nacional espanhola
Brasão da monarquia nacional espanhola

 

Introdução

 

A formação da monarquia nacional da Espanha está diretamente relacionada à Guerra de Reconquista contra os árabes e se completou com a união dos reinos ibéricos, exceto Portugal.

 

Os árabes na Península Ibérica

 

Os árabes invadiram e conquistaram a região Sul da península Ibérica, no início do século VIII (começou em 711).

 

Com a invasão, muitos ibéricos se refugiaram nas regiões montanhosas das Astúrias, localizadas ao Norte e não conquistadas pelos invasores, onde, com o tempo, surgiram vários reinos cristãos, entre os quais Leão, Navarra, Aragão e Castela.

 

A presença muçulmana na península Ibérica dinamizou a economia da região, pois os árabes introduziram novas técnicas agrícolas, o cultivo de novas plantas, até então desconhecidas na Europa, e técnicas comerciais inovadoras.

 

Tudo isto gerou numa intensa atividade agrícola e comercial, no desenvolvimento da vida nas cidades e na presença de uma ativa burguesia mercantil formada, principalmente, por árabes e judeus.

 

A Guerra de Reconquista e a formação da monarquia espanhola

 

No final do século XI, depois de séculos de convivência relativamente harmoniosa, durante os quais os muçulmanos influenciaram profundamente a economia, a sociedade, a política e a cultura da península, os reinos do Norte resolveram se unir numa guerra de expulsão dos árabes. Essa ficou conhecida como Guerra de Reconquista, que durou até o final do século XV.

 

Em 1469, completou-se o processo de união dos reinos ibéricos, com o casamento de Fernão de Aragão e Isabel de Castela, os chamados "reis católicos". A guerra contra os árabes terminou em 1492, quando Granada, último domínio árabe na Espanha, foi conquistada pelos espanhóis. Era a expulsão definitiva dos muçulmanos e a definição da Espanha como monarquia nacional.


Retrato dos reis católicos da Espanha, Fernando de Aragão e Isabel de Castela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reis católicos da Espanha (Fernando de Aragão e Isabel de Castela): responsáveis pela expulsão dos árabes da Península Ibérica e pela formação da monarquia nacional espanhola.

 

 

Artigo publicado em: 28/11/2019
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






Formação da Monarquia Nacional Espanhola Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Espanha Pequena História das Grandes Nações

Autor: Zierer, Otto

Editora: Circulo do Livro

Ano: 1989

Temas do livro: História Geral


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.