Economistas do Iluminismo e suas ideias

Os principais economistas do iluminismo e suas principais ideias e teorias.


Adam Smith: importante economista iluminista
Adam Smith: importante economista iluminista

 

Principais ideias defendidas pelos economistas iluministas


Também conhecidos como fisiocratas, os economistas iluministas defendiam a liberdade econômica, ou seja, que a economia pudesse se movimentar de acordo com suas próprias leis. A frase do economista Gournay exemplifica bem estas ideias: “Deixai fazer, deixai passar, que o mundo anda por si mesmo”.

 

Portanto, estes economistas eram críticos do mercantilismo, sistema onde o monarca intervinha profundamente em todas as áreas da economia.

 

Os economistas iluministas fisiocratas também eram contrários ao metalismo, forma de desenvolvimento econômico baseado no acumulo de metais preciosos, principalmente o ouro.

 

Outra ideia muito defendida pelos fisiocratas era a de que a terra era a principal fonte de riquezas. Para eles, a indústria e o comércio eram setores que tinham apenas a função de fazer a transformação e circulação da riqueza.



Principais economistas do Iluminismo e suas ideias principais:


- Anne Robert Jacques Turgot: economista francês, era defensor do livre comércio e de medidas para racionalizar a economia.

 

- François Quesnay: um dos principais representantes da fisiocracia. Defensor da agricultura como principal fonte de riquezas de uma nação e da retirada das barreiras estatais que dificultavam a produção e circulação de mercadorias.

 

- Vincent de Gournay: ao contrário de grande parte dos economistas iluministas, Gournay defendia a indústria como importante fonte de riqueza de uma nação. Defendia também a liberdade de comércio entre países (sem barreiras alfandegárias) e a liberdade de funcionamento de indústrias.

 

- Adam Smith: precursor do liberalismo econômico. Sua principal obra foi A riqueza das nações, onde fez pesadas críticas ao intervencionismo estatal na economia e à política econômica mercantilista.

 

- Mercier de la Rivière (1720-1793): conhecido por seu trabalho "L’Ordre Naturel et Essentiel des Sociétés Politiques", ele foi uma figura chave nos círculos Fisiocráticos e estava intimamente associado a Quesnay.

 

- Nicolas Baudeau (1730-1792): economista e clérigo francês, Baudeau foi um defensor proeminente das ideias Fisiocráticas e editou um jornal promovendo essas teorias.

 

Retrato de Jacques Turgot

Jacques Turgot: outro exemplo de economista iluminista.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

A Riqueza das Nações de Adam Smith - uma interepretação moderna e prática

Autor: McCreadie, Karen

Editora: Saraiva


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.