Carlota Joaquina

Biografia resumida, quem foi, de quem foi esposa, filhos, vinda para o Brasil com a família real portuguesa, livro indicado, nome completo e curiosidades.


Carlota Joaquina: foi rainha consorte de Portugal, Brasil e Algarves e Imperatriz Consorte do Brasil.
Carlota Joaquina: foi rainha consorte de Portugal, Brasil e Algarves e Imperatriz Consorte do Brasil.

 

Quem foi - biografia resumida

 

Carlota Joaquina Teresa Cayetana de Bourbon nasceu em Aranjuez, Espanha, em 25 de abril de 1775 e faleceu no palácio de Queluz, em Lisboa, Portugal, em 7 de janeiro de 1830. Era filha de Carlos IV e de dona Maria Luísa de Parma, reis da Espanha. Aos dez anos, como era costume à época, casou-se por procuração com o príncipe de Portugal dom João de Bragança, em um acordo de aproximação entre os dois países. Com ele, teve nove filhos: Maria Teresa, Antonio Pio, Maria Isabel Francisca, Pedro de Bragança (primeiro imperador do Brasil), Maria Francisca, Isabel Maria, Miguel I, Maria da Assunção e Ana de Jesus.

 

Vinda para o Brasil

 

Em 1788, o irmão de dom João, dom José, morreu, provocando em sua mãe, dona Maria I, graves crises emocionais. Dom João assumiu então o governo em 1792, mas se recusou a receber o título de príncipe regente, pois esperava a cura da mãe. Apenas em 1799, com o fim da Revolução Francesa (que ameaçava as cortes europeias), e com a tentativa de Carlota Joaquina, que o acusou de incompetente, de assumir a regência, é que dom João concordou em aceitar o cargo.

 

Com a iminência da invasão de Portugal por parte de Bonaparte, dom João é obrigado, em 1808, a transferir-se para o Brasil com toda sua corte, chegando ao Rio de Janeiro em 7 de março. Carlota Joaquina não simpatizou com as novas terras e seus habitantes, e é mantida afastada por dom João dos negócios e da política da corte. Por isso, conspirou novamente contra seu marido para tornar-se rainha das províncias espanholas do Rio da Prata, mas seu projeto acabou fracassando. Foi aclamada rainha em 1816, após a morte de dona Maria I.

 

Volta a Portugal

 

Carlota Joaquina retornou a Portugal apenas depois de 1820, junto com a corte real, por causa da revolução do Porto. Uma vez lá, recusou-se a assinar a Constituição de 1822, perdendo assim sua cidadania portuguesa. Com a morte de dom João, conspirou para que de seu filho dom Miguel ascendesse ao trono, mas este foi tomado por dom Pedro I do Brasil.

 

Curiosidades

 

- Como não gostasse dos brasileiros, Carlota Joaquina obrigava todos a se ajoelharem quando passava por eles.

 

- Ao chegar em Portugal, tirou os sapatos e raspou-os nas pedras do cais, dizendo: “Nem nos sapatos quero como lembrança a terra do maldito Brasil”.

 

 

Última revisão: 01/10/2019
___________________________________

Artigo revisado por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

 

 

Fontes:

https://www.ebiografia.com/carlota_joaquina/

http://www.mcnbiografias.com/app-bio/do/
show?key=carlota-joaquina-reina-de-portugal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Carlota_Joaquina_de_Bourbon






Carlota Joaquina Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Carlota Joaquina na Corte do Brasil

Autor: Azevedo, Francisca L. Nogueira

Editora: Civilização Brasileira

Ano: 2003

Temas do livro: História do Brasil Colonial, Vinda da família real para o Brasil, Biografia


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.