Pontilhismo

O pontilhismo é uma técnica de pintura baseada na aplicação de pontos de tintas próximos para formar figuras.


La Parade (1889), obra em que Georges Seurat usou a técnica do pontilhismo
La Parade (1889), obra em que Georges Seurat usou a técnica do pontilhismo

 

O que é (definição) e origem

 

Técnica de pintura surgida em meados dos anos de 1880 que tem como princípio a aplicação de tinta em pontos de cor pura colocados uns ao lado dos outros sem que se misturem. A aplicação desses pontos deve ser feita de modo que sua combinação, a certa distância, traduza a imagem desejada pelo artista. O termo “pintura de pontos” (peinture au point) foi estabelecido pelo crítico de arte francês Félix Fénéon (1861-1944), ao se referir à tela do pintor Georges Seurat (1859-1891), Um Domingo de Verão na Grande Jatte (1886). Seurat é considerado um dos precursores do movimento e um de seus principais representantes. O pontilhismo também é conhecido por “divisionismo” e “cromoluminismo”.

 

Principais características:

 

Essa técnica de pintura, além dos pontos de cor pura, era bastante fiel a um programa teórico apoiado nos avanços científicos da época. Dentre suas principais caraterísticas podemos destacar:

 

– A combinação de cores para o estabelecimento de contrastes (princípio baseado nas descobertas do químico francês Michel Eugène Chevreuil [1786-1889], segundo o qual escolher os tons errados das cores adjacentes a um determinado ponto diminui seu brilho. As justaposições corretas, todavia, melhoram mutuamente cada componente e produzem resultados surpreendentes);

 

– A técnica meticulosa e precisa, ao contrário da pintura espontânea e fluida propalada pelo movimento artístico anterior (impressionismo);

 

– O uso de tinta a óleo em detrimento de outros materiais, por sua espessura e tendência a não escorrer.

 

Traçando um paralelo com os dias de hoje, trata-se de um processo análogo ao de impressão CMYK de quatro cores, utilizado atualmente por algumas impressoras coloridas e/ou industriais, que coloca pontos de ciano (azul), magenta (vermelho), amarelo e preto uns ao lado dos outros, formando imagens definidas.

 

Foto do pintor Georges Seurat

Georges Seurat: pintor francês foi um dos principais representantes do Pontilhismo.



Movimentos artísticos e artistas que utilizaram

 

O pontilhismo é um ramo do impressionismo, movimento artístico do século XIX que rompe com o realismo e no qual a luz e o movimento são os principais elementos da pintura. É Georges Seurat quem transforma pela primeira vez a pincelada intuitiva do impressionismo em uma marca meticulosamente aplicada e regular. A partir da teoria científica das cores de Chevreuil, da qual estava a par, ele justapõe cores puras, produzindo uma luminosidade maior do que a até então conseguida, fundindo os tons no olhar do observador, e não na tela propriamente dita.

 

Os principais expoentes e seguidores das técnicas do pontilhismo foram: Jean-Antoine Watteau (1684-1721), Eugène Delacroix (1798-1863), Pierre-Auguste-Renoir (1841-1919), Camille Pissarro (1831-1903), Paul Signac (1963-1935) e Maximilien Luce (1858-1941). Este último já faz parte dos chamados neoimpressinistas, que utilizam apenas algumas técnicas do pontilhismo em suas obras. Outros pintores que também seguiram nessa linha são Vincent van Gogh (1853-1890), Paul Gauguin (1848-1903), Henri Matisse (1869-1954) e Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901). No Brasil, é possível pensar em ecos do pontilhismo, cuja influência pode ser percebida nas obras de Eliseu Visconti (1866-1944) e Belmiro de Almeida (1858-1935).

 

La Calanque (1906), obra de Paul Signac: exemplo do uso da técnica do pontilhismo

La Calanque (1906), obra de Paul Signac: exemplo do uso da técnica do pontilhismo na pintura artística.

 

 

Pintura Torre Eiffel de Seurat

Pintura Torre Eiffel (1889) de Seurat: outro exemplo de pintura com uso da técnica do pontilhismo.

 

 



atualizado em 10/05/2021




Você também pode gostar de:


Pontilhismo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Sketchbook - Pontilhismo Brasil

Autor: Alabarce, Fábio

Editora: Pixel Arts Books

 

Fonte de referência do texto:

 

- FARTHING, Stephen e CORK, Richard. Tudo sobre Arte. São Paulo: Editora Sextante, 2018.

 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.