Lima Barreto: vida e obra

Lima Barreto foi um escritor brasileiro do início do século XX.


Lima Barreto: críticas sociais e políticas no início do século XX
Lima Barreto: críticas sociais e políticas no início do século XX

 

Quem foi


Afonso Henriques de Lima Barreto (nome completo) foi um escritor e jornalista brasileiro do começo do século XX. Foi um importante representante dos movimentos literários conhecidos como Pré-modernismo e Modernismo.


Biografia resumida:

 

Lima Barreto nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 13 de maio de 1881.


Filho de pais pobres, ficou órfão de mãe ainda na infância (quando tinha 6 anos).

 

Estudo no Colégio Pedro II (curso secundário) e no curso de Engenharia da Escola Politécnica.

 

Abandonou o curso para trabalhar e sustentar a família. Trabalhou como escrevente copista na Secretaria de Guerra.

 

Para aumentar a renda, escrevia textos para jornais cariocas.

 

Era simpático ao anarquismo e militou na imprensa socialista da época.

 

Alcoólatra, teve vários problemas relacionados à depressão. Chegou a ser internado algumas vezes com problemas psiquiátricos.

 

Lima Barreto morreu na cidade do Rio de Janeiro, em 1 de novembro de 1922, aos 41 anos.




Características de suas obras e estilo literário:


Escreveu romances, sátiras, contos, textos jornalísticos e críticas. Sua obra também é caracterizada pela presença de diversidade temática.

 

Abordou em suas obras as grandes injustiças sociais.

 

Fez críticas ao regime político da República Velha.

 

Possuía um estilo literário fora dos padrões da época. Seu estilo era despojado, coloquial e fluente.

 

Apesar da seriedade dos temas abordados, suas obras frequentemente contêm humor e ironia, usados como recursos críticos.

 

É um escritor de transição entre o Realismo e o Modernismo. 



Principais obras:


Recordações do escrivão Isaías Caminha (1909)

- Triste fim de Policarpo Quaresma (1915)

- Numa e ninfa (1915)

- Os bruzundangas (1923)

- Clara dos Anjos (1948)

- Diário Íntimo (1953)



Exemplos de frases:


- "O Brasil não tem povo, tem público".

 

- "Tudo tem um limite e o football não goza do privilégio de cousa inteligente".

 

Busto de Lima Barreto no Rio de Janeiro

Busto de Lima Barreto na cidade do Rio de Janeiro

 





Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.