Hegel: vida, obra e Hegelianismo

Hegel foi um importante filósofo alemão do começo do século XIX.


Hegel: importante filósofo alemão
Hegel: importante filósofo alemão

 

Quem foi

 

Georg Wilhelm Friedrich Hegel (conhecido como Hegel) foi um importante filósofo alemão do final do século XVIII e começo do século XIX. Foi o fundador do Hegelianismo que se baseava na ideia principal de que a realidade é capaz de ser expressa em categorias reais.

 

Biografia resumida

 

Hegel nasceu em 27 de agosto de 1770 em Stuttgard (Alemanha).

No ano de 1788, Hegel começou a estudar teologia no Seminário de Tübingen.


Em 1793, Hegel tornou-se professor particular em Berna, na Suíça.


No ano de 1801, ele foi nomeado professor na Universidade de Jena (localizada na cidade de Jena, Alemanha).


Em 1816, foi nomeado professor na Universidade de Heidelberg.


Em 1820, Hegel foi nomeado professor da Universidade de Berlim, onde permaneceu até o fim de sua vida.


Entre os anos de 1821 e 1831, Hegel deu conferências sobre a história da filosofia, que mais tarde foram publicadas na obra "Conferências sobre a história da filosofia".

Hegel morreu na cidade Berlim (Alemanha) em 14 de novembro de 1831.



 

Áreas de interesse principais:


- Lógica

- Filosofia da História

- Religião

- Metafísica

- Epistemologia

- Filosofia Política

 

 

Obras Principais

 

- Diferença Entre os Sistemas Filosóficos de Fichte e de Schelling (1799)

- Fenomenologia do Espírito - 1806

- Ciência da Lógica - 1812-1816

- Enciclopédia das Ciências Filosóficas, 1817-1830

- Elementos da Filosofia do Direito - 1817-1830

 

 

Exemplos de Frases


- "O racional por sí só é real".

 

- "Tudo o que é racional é real e tudo o que é real é racional".

 

- "O verdadeiro é o todo".

 

- "Nada existe de grandioso sem Paixão".

 

Retrato em litografia de Hegel

Hegel: um dos grandes nomes da filosofia moderna alemã.

 

HEGELIANISMO

 

O Hegelianismo foi uma corrente filosófica, dos séculos XIX e XX, que tem como base as ideias do filósofo alemão Hegel (Georg Wilhelm Friedrich Hegel). Essa corrente teve grande importância nesse período e vários filósofos, principalmente alemães, foram influenciados por ela. Porém, cabe destacar que o Hegelianismo também fez seguidores na França, Itália, Rússia, EUA e Europa Oriental.



Principais características do Hegelianismo:

 

 

• Hegel dizia que as concepções filosóficas do passado eram sem vida, não históricas e tendenciosas. Por isso, defendeu a forte ligação entre História e Filosofia. Ele também ressaltou a separação entre Mitologia e Filosofia.

 

• O Hegelianismo é composto por diversas posições filosóficas.

 

• A crítica da concepção dualista de conceito e objeto.

 

• O pragmatismo ético e a valorização do significado da prática social.

 

• Para o Hegelianismo, a verdade é o todo. Esse todo é entendido em três níveis: ideia (conceito), natureza e espírito.

 

• A realidade pode ser expressa em segmentos reais.

 

• Crença no idealismo transcendental. Para Hegel e seus seguidores, a realidade é vista e entendida como representações subjetivas, originárias das capacidades cognitivas dos seres humanos.

 

• O processo de desenvolvimento aplicado à realidade em sua forma mais abstrata.



Exemplos de filósofos hegelianos:

 

- Hegel (fundador)

 

- Karl Marx (filósofo alemão)

 

- Bruno Bauer (filósofo e historiador alemão)

 

- David Strauss (teólogo, escritor e filósofo alemão)

 

- Max Stirner (filósofo alemão)

 

- Ludwig Feuerbach (filósofo e antropólogo alemão)

 

- Johann Philipp Gabler (teólogo e filósofo alemão)

 

- James Hutchison Stirling (filósofo escocês)

 

- William Wallace (filósofo escocês)

 

- Richard Lewis Nettleship (filósofo inglês)

 

- Bertrando Spaventa (filósofo italiano)

 

- Karl Ludwig Michelet (filósofo alemão)

 

- William Torrey Harris (educador e filósofo norte-americano)

 

- Józef Kremer (filósofo polonês)

 

Foto do filósofo Ludwig Feuerbach

Ludwig Feuerbach (1804-1872): exemplo de filósofo hegeliano alemão.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Compreender Hegel
Autor: Nobrega, Francisco P.
Editora: Vozes

 

Fonte de referência:

 

- SOUSA, R. de. O sistema hegeliano e a crise da modernidade. São Paulo: Editora UNESP, 2008.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.