Suíça: dados gerais

A Suíça é um país europeu e um dos mais ricos do mundo atual.


Berna: capital da Suíça
Berna: capital da Suíça

 

DADOS GERAIS PRINCIPAIS:

 

A Suíça é um país localizado na região central do continente europeu. Sua capital é Berna e seu território não possui saída para águas oceânicas.

 


Área: 41.290 km²


Capital: Berna


População: 8,6 milhões de habitantes (estimativa 2022).


Moeda: franco suíço 


Nome Oficial
: Confederação Suíça - Confederação Helvética


Nacionalidade: suíça


Data Nacional: 1º de agosto (aniversário do Pacto de Rütli (1291) - Fundação


Governo: República federal parlamentarista


Chanceler Federal: Walter Thurnherr (desde janeiro de 2016)


Divisão administrativa: dividida em 26 cantões (estados).




DADOS GEOGRÁFICOS:

 

Localização: centro-oeste da Europa


Cidade Principais: Zurique (cidade mais populosa), Basileia, Genebra, Berna (capital), Lucerna, Lausanne, Lugano, St. Gallen e Winterthur.


Densidade Demográfica: 207 habitantes/km² (ano de 2022 - estimativa)


Fuso Horário: + 4h em relação à Brasília (UTC+1).


Clima: temperado continental


Índice Pluviométrico: 800 mm por ano.

 

Limites geográficos: Alemanha e França (norte), Itália (Sul), Áustria (leste) e França (oeste).

 

Fronteiras com os seguintes países: Alemanha, França, Itália e Áustria.

 

Extensão do litoral: 0 km (o país não possui).

 

Relevo: presença de montanhas na região sul (Alpes), planalto central e planícies no norte.

 

Ponto mais baixo: Lago Maggiore (195 metros).

 

Ponto mais alto: Pico Dufour (4.634 metros).

 

Principais recursos naturais: madeira e sal.

 

Uso da terra: terra arável (9,91%), culturas permanentes (0,58%) e outros (89,51%).

 

Principais rios: rio Reno e rio Ródano.

 

Principais problemas ambientais: poluição do ar em cidades populosas, perda de biodiversidade, poluição da água pelo uso de fertilizantes.

 

Rio Reno na Suíça

Rio Reno: um dos principais cursos de água da Suíça.

 

 

DADOS CULTURAIS, DEMOGRÁFICOS E SOCIAIS:
 

Composição da População: alemães 64%, franceses 17,5%, italianos 10,5%, grisões 1%, espanhóis 2%, portugueses 1,5%, outros 2,5%.


Idioma
: alemão, francês, romanche e italiano (oficiais)


Religião
: cristianismo 87,2% (católicos 46,2%, protestantes 40%, ortodoxos 1%), islamismo 2,2%, judaísmo 0,3%, outras 10,3%.


IDH: 0,955 (Pnud 2019) - índice de desenvolvimento humano muito alto.


Índice de Gini: 0,323 (baixo) - ano 2015


Taxa de analfabetismo: 0,4% (referência: ano de 2021).


População abaixo da linha de pobreza: 5% (ano de 2022 - estimativa).


Mortalidade infantil: 3,2 (por 1.000 nascimentos) - ano de 2019


Expectativa de vida ao nascer: 83,5 anos (Pnud 2017)

 

Bandeira da Suíça

Bandeira da Confederação Suíça.






PRINCIPAIS DADOS DA ECONOMIA:
 

Produtos Agrícolas: beterraba, batata, trigo, tomate e cevada.


Pecuária: bovinos, suínos, caprinos e aves.


Mineração: sal rochoso


Indústria
: farmacêutica, produtos lácteos, relógios e máquinas.


Renda per capita: US$ 78.000,00 (ano de 2022 - estimativa).


PIB (nominal): US$ 750 bilhões (ano de 2022 - estimativa)

 

 

Brasão de Armas da Suíça

Brasão de Armas da Suíça

 

 

RELAÇÕES EXTERIORES:


Banco Mundial, FMI, OCDE, OMC, ONU, EFTA.

 

 

História resumida da Suíça

 

A história da Suíça começa com os assentamentos mais antigos conhecidos pelos celtas e helvéticos por volta de 500 a.C. Os romanos conquistaram esses territórios no século I a.C., com a região sendo integrada ao Império Romano.

 

Após a queda do Império Romano, a Suíça caiu sob o controle de várias tribos germânicas até a Idade Média. A Antiga Confederação Suíça, considerada a gênese da Suíça moderna, foi estabelecida em 1291 e consistia em uma aliança frouxa de cantões comprometidos com a defesa mútua. Essa confederação cresceu nos dois séculos seguintes, tornando-se uma força significativa na política europeia.


A Revolução Francesa no século XVIII influenciou significativamente a história suíça. Napoleão invadiu em 1798 e estabeleceu a República Helvética, abolindo a antiga confederação. O Congresso de Viena em 1815 reconheceu a neutralidade perpétua da Suíça, estabelecendo efetivamente a nação como uma entidade pacífica na política europeia.

 

A Constituição Federal Suíça foi adotada em 1848 após uma breve guerra civil, transformando a Suíça em um estado federal. Essa constituição, inspirada na Constituição dos Estados Unidos, estabeleceu a política externa neutra e não intervencionista da Suíça e criou um equilíbrio de poder entre os cantões.


No século XX, a Suíça permaneceu neutra em ambas as duas Guerras Mundiais e seu setor bancário tornou-se globalmente significativo. Após a guerra, a Suíça tornou-se um participante ativo em organizações internacionais, mas permaneceu fora da União Europeia.

 

 



Dados atualizados em 04/07/2023




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.