Marco Aurélio

Quem foi, biografia resumida, imperador romano e filósofo estoico, período de reinado, pensamentos, obra Meditações


Marco Aurélio: imperador e filósofo romano
Marco Aurélio: imperador e filósofo romano

 

Quem foi

 

Marco Aurelio Antonino Augusto (nome completo) foi um escritor, filósofo estoico e imperador romano (entre os anos 161 e 180). Ficou conhecido, na História, como o “imperador filósofo” e também como “o imperador sábio”. Fazia parte da dinastia Antonina, que governou o Império Romano entre os anos de 96 e 192.


Biografia resumida e principais realizações como imperador:

 

- Marco Aurelio nasceu na cidade de Roma, em 26 de abril de 121.

 

- Seu primeiro período de reinado foi tranquilo, dando a ele tempo para se dedicar aos estudos e à Filosofia.

 

- Porém, na sequência, enfrentou dificuldades com guerras nas fronteiras do império. As principais guerras foram com os partas (povo da região da Pérsia), no Oriente, e também com os germanos (chamados de bárbaros pelos romanos), na região Norte da Europa.

 

- Com relação à politica interna, manteve um bom relacionamento com o Senado.

 

- Adotou medidas para melhorar a administração das províncias.

 

- Combateu a crueldade contra os escravos, embora não tenha terminado com a escravidão em Roma. Dizia que os escravos eram pessoas e não podiam ser tratados como objetos.

 

- Em 176, Marco Aurélio associou seu filho, Commodus, ao trono imperial. Assim, pai e filho governaram até o ano 180.

 

- Faleceu em 17 de março de 180, aos 58 anos, na cidade de Sirmio (na atual Sérvia).

 

Sua obra filosófica e principais características.

 

Marco Aurélio escreveu Meditações (também conhecida como Pensamentos) entre os anos de 170 e 180. Suas ideias filosóficas estão dentro da escola conhecida como Estoicismo. Nessa obra, composta por 12 livros, o imperador-filósofo apresenta as seguintes posições e características:

 

- Ênfase no sentimento de impotência do ser humano, diante do destino e dos deuses.

 

- Defesa da ideia de que os seres humanos devem dominar suas paixões.

 

- Aceitação do dever e das dificuldades da vida. Foi assim que ele encarou seu trabalho e o dever de governar o grande império romano.

 

- Pessimismo em relação ao destino do ser humano.

 

- Acreditava que o corpo era distinto da alma.

 

- Defendia a ideia de que o ser humano inteligente, diante do mundo material e perecível, deve retornar para si mesmo. Para ele, é essa atitude que possibilita o sentido para a existência individual.


Estátua equestre do imperador Marco Aurélio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estátua equestre do imperador romano Marco Aurélio.

 

 

Última revisão: 08/11/2019
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






Marco Aurélio Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Marco Aurélio - o imperdor filósofo

Autor: Grimal, Pierre

Editora: Zahar

Ano: 2018

Temas do livro: História, Filosofia, Biografia, Estoicismo


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2019 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.