Pioneirismo de Portugal nas Grandes Navegações

Portugal foi o país pioneiro nas Grandes Navegações dos séculos XV e XVI.


Portugal: pioneiro na época das Grandes Navegações
Portugal: pioneiro na época das Grandes Navegações

 

Introdução - período histórico

 

Portugal foi o pioneiro nas grandes navegações e descobrimentos marítimos dos séculos XV e XVI. Existem vários fatores políticos, econômicos, geográficos e tecnológicos capazes de explicar este fato. Este pioneirismo possibilitou a Portugal conquistar novas terras além-mar (exemplo: Brasil) e fazer uma nova rota marítima rumo às Índias, transformando este país numa grande potência econômica e marítima no século XVI.


Causas e fatores principais do pioneirismo português:

 

- A monarquia portuguesa, caracterizada pela centralização do poder, garantiu uma estabilidade política favorável ao desenvolvimento dos negócios da burguesia comercial. Este fator foi muito favorável ao desenvolvimento dos empreendimentos marítimo-comerciais em Portugal.

 

- Apoio da nobreza portuguesa às atividades náuticas a partir, principalmente, do início do século XV.

 

- Criação em Portugal da Escola de Sagres. Esta foi um centro de estudos náuticos de grande importância para o desenvolvimento das navegações portuguesas.

 

- Domínio português de técnicas de construção de caravelas e instrumentos de orientação náutica.

 

- Localização geográfica privilegiada de Portugal, com presença de litoral atlântico que favoreceu a navegação.

 

- Investimentos da burguesia portuguesa na navegação marítima, pois esta tinha interesses comerciais, principalmente voltados para o negócio lucrativo das especiarias.

 

- Ausência de conflitos internos e externos.

 

Pintura da embarcação de Pedro Álvares Cabral

Pintura da embarcação usada pelo navegador português Pedro Álvares Cabral.

 

 

Principais conquistas da expansão marítima: portuguesa:

 

- 1415: portugueses chegam e conquistam a cidade de Ceuta (no atual Marrocos). Primeiro passo da expansão marítima de Portugal no século XV.

 

- 1434: o navegador português Gil Eanes consegue dobrar o Cabo do Bojador (costa do Saara Ocidental, noroeste da África).

 

- 1435-1436: o navegador português Afonso Gonçalves Baldaia descobre o Rio do Ouro (região da costa noroeste da África), após ultrapassar o Trópico de Câncer.

 

- 1441: expedição marítima portuguesa chega ao Cabo Branco (norte da atual Mauritânia).

 

- 1444-1446: expedições marítimas dos navegadores e exploradores portugueses Nuno Tristão e Álvaro Fernandes chegam à Guiné-Bissau.

 

- 1456: o navegador veneziano Luís de Cadamosto, a serviço da coroa portuguesa, faz a descoberta das ilhas do arquipélago de Cabo Verde (no Oceano Atlântico, próximo a costa da África Ocidental).

 

- 1460: o navegador e explorador português Diogo Gomes faz a descoberta das outras ilhas de Cabo Verde (que não tinham sido descobertas por Luís de Cadamosto).

 

- 1470: os navegadores portugueses Pero Escobar e João de Santarém descobrem o arquipélago de São Tomé e Príncipe (no Oceano Atlântico na costa equatorial ocidental da África Central).

 

- 1474: o infante português D. Henrique (futuro rei de Portugal D. João II) assume o comando do programa de conquistas marítimas do reino.

 

 - 1483: o navegador português Diogo Cão atinge a foz do rio Congo e dá início ao processo de tráfico de escravos africanos.

 

- 1487: os portugueses passam pela primeira vez pelo Cabo da Boa Esperança (extremo sul da África) e entram em águas do Oceano Índico.

 

- 1498: o navegador Vasco da Gama navega pela costa leste da África, chegando às Índias (grande objetivo do programa marítimo português).

 

- 1500: a esquadra de Pedro Álvares Cabral chega ao Brasil.

 

 



Última atualização: 19/02/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Pioneirismo de Portugal nas Grandes Navegações Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Navegações Portuguesas no Atlântico e no Índico (coleção de cabo a cabo)

Autor: Ferro, Caetano

Editora: Teorema Portugal


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.