Blocos de Carnaval

Os blocos de carnaval de rua são um dos elementos mais tradicionais do carnaval brasileiro.


Blocos de Carnaval: também conhecidos como blocos de rua
Blocos de Carnaval: também conhecidos como blocos de rua

 

O que são e principais características

 

Blocos de carnaval são conjuntos de pessoas que vão as ruas na época do Carnaval (durante, antes ou pouco depois do evento) de forma mais ou menos organizada. Geralmente, os blocos carnavalescos percorrem trajetos urbanos definidos (ruas e avenidas principais das cidades). São populares e muito tradicionais no carnaval brasileiro. Também são conhecidos popularmente por blocos de rua. Geralmente são acompanhados por banda com instrumentos de percussão.

 

Os blocos são animados por bandas, carros de som ou trios elétricos. Seus integrantes saem vestindo roupas da mesma cor ou fantasias carnavalescas, dependendo do tipo de bloco. No Nordeste, são comuns a participação de bonecos grandes (bonecões) nos desfiles de alguns blocos, principalmente na cidade de Olinda (PE).

 

Principais tipos de blocos de carnaval:

 

- Blocos de enredo: são muito comuns no Rio de Janeiro. Possuem samba-enredo e uma relativa organização no desfile. Muitos deles são embriões de escolas de samba.

 

- Blocos líricos: são comuns em Pernambuco. O destaque é para as músicas, frevos e marchinhas carnavalescas antigas. As pessoas desfilam nas ruas, geralmente usando fantasias.

 

- Blocos de sujo: são comuns em São Paulo e Rio de Janeiro. São descontraídos e propositalmente desorganizados e improvisados. As pessoas desfilam nas ruas usando fantasias geralmente feitas por elas mesmas. Cantam marchinhas carnavalescas, sambas-enredo ou até mesmo músicas relacionadas ao cotidiano ou com temas envolvendo críticas políticas com tom bem humorado.

 

- Blocos afro: valorizam a cultura afro-brasileira nas músicas, ritmos, vestimentas e fantasias. São muito comuns na cidade de Salvador (BA).


Exemplos de blocos de carnaval:

 

Em São Paulo

 

- Bloco Grande Família

- Bloco Esfarrapado do Bexiga

- Bloco Amigos da Vila Mariana

- Bloco Vai Quem Quer

- Banda Redonda

 

No Rio de Janeiro

 

- Bloco da Vida

- Sargento Pimenta

- Quizomba

- Cordão da Bola Preta

- Bloco da Favorita

- Timoneiros da Viola

 

No Nordeste

 

- Galo da Madrugada- tradicional bloco de Recife.

- Ilê Aiyê – tradicional bloco afro da cidade de Salvador.

- Bacalhau do Batata – da cidade de Olinda, desfilam com muitos foliões pelas ruas antigas de Olinda.

 

 

TEXTO COMPLEMENTAR: O CARNAVAL DE OLINDA


O Carnaval de Olinda surgiu no começo do século XX. Sua origem está diretamente ligada ao surgimento de clubes carnavalescos como, por exemplo, Clube Carnavalesco Misto Lenhadores (origem em 1907) e Clube Carnavalesco Misto Vassourinhas (origem em 1912). Já a tradição dos desfiles de bonecos surgiu no começo da década de 1930. Foi no ano de 1932 que o boneco "Homem da Meia-Noite" foi pela primeira vez para as ruas da cidade animar o carnaval.

 

Bonecos Gigantes


Uma das principais marcas do carnaval de Olinda é o desfile dos Bonecos Gigantes. Confeccionados de madeira, papel e tecidos, estes bonecos são conduzidos pelas ruas da cidade, animando os foliões. Um dos bonecos mais conhecidos e tradicionais é o “Homem da meia-noite”.

 

Estes bonecos são representações de importantes personalidades históricas do Brasil e do mundo. Políticos, músicos, atletas e artistas famosos são transformados, com muito talento e arte, nestes lindos símbolos do carnaval olindense.

 

Frevo


Os desfiles de rua são animados com muito samba e frevo. Embora surgido no Recife, o frevo já faz parte do carnaval de Olinda há várias décadas. É o frevo que anima e contagia os foliões pelas ruas e ladeiras da Cidade Alta.


Festa popular


Em todos os carnavais, mais de um milhão de foliões participam da festa popular. São aproximadamente 500 grupos carnavalescos que desfilam pelas ruas, principalmente do centro velho de Olinda. Além dos clubes carnavalescos, saem às ruas clubes de frevos, blocos, maracatus, troças, afoxés e caboclinhos.

 

As tradições do carnaval de Olinda representam a mais pura mistura de traços culturais dos povos que formaram a nação brasileira (negros, índios e europeus).

 

Curiosidade:


- Um dos mais conhecidos bonequeiros de Olinda é o artista plástico Silvio Botelho.

 

Pessoas dançando frevo em Olinda

Frevo: uma das principais características do carnaval de Olinda.

 

 


 

Última atualização em: 08/01/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Blocos de Carnaval Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Blocos de rua do Carnaval do Rio de Janeiro

Autor: Motta, Aydano André

Editora: Réptil


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.