Lampião

Lampião, conhecido como o rei do cangaço, foi o principal cangaceiro brasileiro.


Lampião: foi o cangaceiro mais conhecido e temido da História do Brasil
Lampião: foi o cangaceiro mais conhecido e temido da História do Brasil


Quem foi 



Virgulino Ferreira da Silva, conhecido popularmente pelo apelido de Lampião, foi o principal e mais conhecido cangaceiro brasileiro. Nasceu na cidade de Serra Talhada (PE) em 7 de julho de 1898 e faleceu em Poço Redondo (SE) em 28 de julho de 1938. Ficou conhecido como o "rei do Cangaço".



Biografia resumida:



- Nasceu numa família de classe média baixa.

 

- Trabalhou com o pai, na infância e parte da adolescência, cuidando de gado.

 

- Trabalhou também com transporte de mercadorias em longa distância, utilizando burros como meio de transporte de carga.

 

- Envolveu-se em brigas familiares na juventude e entrou para um bando de cangaceiros para vingar a morte do pai.

 

- Em 1922, passou a comandar um bando de cangaceiros.

 

- Em 1923, seu bando efetuou assalto à casa da baronesa de Água Branca (interior do estado de Alagoas).

 

- Em junho de 1927, Lampião comandou seus homens na fracassada tentativa de tomar a cidade de Mossoró (RN). Chegaram nesta ocasião a sequestrar o coronel Antônio Gurgel.

 

- Na década de 1930, Lampião e seu bando passaram a ser procurado por policiais de vários estados do Nordeste. O bando passou a viver de saques a fazendas e doações forçadas de comerciantes.

 

- Em 1930, conheceu Maria Déia (Maria Bonita) que ingressou no bando, tornando-se mulher de Lampião. Em 1932 nasceu a filha do casal, Expedita Ferreira.

 

- Em 27 de julho de 1938, Lampião e vários cangaceiros do bando estavam na fazenda Angicos, sertão de Sergipe, quando foram mortos por policiais da volante do tenente João Bezerra.

 

Curiosidades históricas:


- Lampião também trabalhou até os 20 anos de idade, como artesão.

 

- Lampião, ao contrário da maioria dos cangaceiros da época, era alfabetizado.

 

- Existem várias lendas que explicam a origem do apelido "Lampião". Uma das mais conhecidas diz que seus companheiros de cangaço deram esse apelido, pois ele atirava tão rápido (como se fosse uma metralhadora) que a ponta de seu fuzil ficava vermelha, parecendo um lampião.

 

- Lampião apresentava problema de visão e, por isso, usava óculos para leitura.

 

Foto de Lampião com outros cangaceiros

Lampião na frente, Maria Bonita a direita e outos dois cangaceiros do seu bando atrás.

 

 

TEXTO COMPLEMENTAR: MARIA BONITA, A ESPOSA DE LAMPIÃO

 

Maria Gomes de Oliveira, mais conhecida pelo apelido de Maria Bonita, foi uma integrante de um grupo de cangaceiros, liderado por Lampião (rei do Cangaço). Foi mulher, embora não casada oficialmente, de Lampião. É considerada a primeira mulher cangaceira do Brasil.

 

Maria Bonita nasceu no dia 8 de março de 1911 no município de Paulo Afonso (norte do estado da Bahia). Viveu sua infância e adolescência no sítio dos pais. Adulta, resolveu aceitar o convite de Lampião para fazer parte de seu bando de cangaceiros. 

 

Teve coragem e resistência para enfrentar todos os tipos de dificuldades da vida no cangaço, durante oito anos. 

 

Maria Bonita e Lampião tiveram apenas uma filha, Expedita. 

 

Maria Bonita morreu na cidade de Poço Redondo (Sergipe) degolada, no dia 28 de julho de 1938, após ser capturada por policiais da volante junto com Lampião e outros cangaceiros do bando.

 

Foto de Maria Bonita sentada com dois cachorros ao lado

Maria Bonita: esposa do cangaceiro Lampião.

 

 



Última revisão: 21/09/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Lampião Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Lampião: herói ou bandido?

Autor: Araújo, Antonio A. Correa de

Editora: Claridade


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.