Arte Persa

A arte persa foi marcada pela valorização de temas militares, religiosos e ligados aos feitos dos reis.


Ruínas de Persópolis: exemplo da arquitetura persa
Ruínas de Persópolis: exemplo da arquitetura persa

 

Introdução


A arte persa corresponde às diversas manifestações artísticas (pintura, arquitetura, escultura, artesanato, relevos e etc.) da civilização persa antiga. Era essencialmente uma arte imperial, já que os artistas eram contratados pelos imperadores para construírem e adornarem seus palácios e templos.

 

PRINCIPAIS ASPECTOS DA ARTE PERSA E SUAS CARACTERÍSTICAS


Arquitetura Persa


A arquitetura persa, embora tenha desenvolvido uma identidade própria, teve influências dos gregos, egípcios, medos e assírios.

 

Podemos destacar os templos religiosos, utilizados para os cultos do zoroastrismo (religião predominante entre os persas) e também para reuniões de caráter social.

 

Os palácios eram suntuosos, apresentando grandes espaços internos decorados, pois serviam de moradia para os reis e suas famílias. Estes palácios eram sustentados por grandes colunas e capiteis decorativos.

 

Os persas também construíram grandes mausoléus (espécie de tumbas) em homenagem aos reis e imperadores mortos.

 

As cidades persas também merecem destaque não só pela arquitetura, mas também pelo desenvolvimento urbano que apresentaram. A grandiosidade das cidades persas pode ser atestada até hoje, através das ruínas de Pasárgada ( uma das principais cidades do Império Persa). As cidades persas de Susa e Persépolis também são exemplos da grandiosidade e alto nível de desenvolvimento da arquitetura urbana desta civilização.


Foto da tumba do imperador Ciro em Passárgada

 

 

 

 

 

 

 

 



Tumba do imperador Ciro em Passárgada: exemplo de arquitetura ligada à temas fúnebres.

 

 

 

 

Escultura e pintura persa


Os artistas persas esculpiram lindas esculturas, usando ouro, prata e pedras decorativas. Estas peças eram encomendadas por reis e serviam para, principalmente, ornamentar os luxuosos palácios. Em alguns palácios, os imperadores ordenavam a produção de gigantes esculturas retratando o próprio imperador, numa forma de demonstrar todo seu poder.

 

Os relevos decorativos também estavam presentes nestes palácios, assim como as pinturas. Estes relevos e pinturas retratavam, principalmente, aspectos sociais que mostravam a grandeza do império e do poder do imperador.

 

Temas da vida cotidiana dos nobres como, por exemplo, cerimônias religiosas dos persas também apareciam nestas pinturas presentes nos palácios.

 

Outra temática muito presente nas pinturas, esculturas e relevos, que decoravam os palácios, eram as grandes vitorias e conquistas militares realizadas pelos imperadores persas.


Relevo mostrando soldados persas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Relevo de soldados persas (Museu de Pérgamo, Berlim).


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Última revisão: 08/09/2020
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






Arte Persa Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Saber ver a arte mesopotâmica e persa (coleção Saber ver a Arte)
Autor: Ezquerra, Jaime Alvar
Editora: Martins Editora
Temas: Arte Persa, História e Cultura.

 

 

Fontes de referência do texto:

 

- HODGE, Susie. Breve História da Arte. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2018.

 

- CHILVERS, Ian. História Ilustrada da Arte. São Paulo: Publifolha, 2014.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.