Álvares de Azevedo

Álvares de Azevedo foi um poeta romântico brasileiro do século XIX.


Álvares de Azedo: um dos mais importantes escritores da Segunda Geração do Romantismo brasileiro
Álvares de Azedo: um dos mais importantes escritores da Segunda Geração do Romantismo brasileiro

 

Quem foi

 

Manuel Antônio Álvares de Azevedo foi um escritor brasileiro de meados do século XIX. É considerado um dos mais importantes poetas da Segunda Geração do Romantismo da Literatura Brasileira. Atuou também como dramaturgo, contista e ensaísta.

 

Embora tenha vivido pouco, produziu intensamente. A maioria de suas obras foram publicadas após sua morte.

 

Biografia resumida

 

- Nasceu na cidade de São Paulo, em 12 de setembro de 1831. Neste mesmo ano foi com a família, ainda bebeê residir na cidade do Rio de Janeiro.

 

- Em 1835, vivenciou a morte de seu irmão, que ainda era um bebê. Esse fato marcou muito sua vida de forma triste e negativa.

 

- Entrou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em 1847. Porém, já nessa época, apresentava grande interesse pela escrita e pela Literatura. Na faculdade, começou a escrever seus primeiros textos.

 

- Não concluiu o curso de Direito e passou a se dedicar integralmente à arte da escrita.

 

- Em 1849, fundou a revista da Sociedade Ensaio Filosófico Paulistano.

 

- No final de 1851, começou a apresentar os primeiros sintomas da tuberculose pulmonar. Essa doença foi a provável causa da morte de Álvares de Azevedo.

 

- Faleceu em 25 de abril de 1852, aos 20 anos, na cidade do Rio de Janeiro.



Estátua em homenagem a Alvares de Azevedo
Estátua em homenagem a Alvares de Azevedo na Faculdade de Direito da USP, São Paulo

 

 

Principais características do seu estilo literário:

 

- Seu estilo e sua obra foram influenciadas pelos textos de Lord Byron e Musset (poeta, dramaturgo e novelista francês da primeira metade do século XIX).

 

- Obras com presença de sátiras, sarcasmos, ironias e sentimentos.

 

- Os principais temas abordados em suas obras foram: morte, amor idealizado, mulheres enigmáticas, fantasias, frustrações, sonhos, dor, sofrimento e recordações da irmã e da mãe.



Principais obras:

 

- Lira dos vinte anos (poemas) - 1853

 

- Macário (texto para o teatro) - 1855

 

- Noite na Taverna (contos de fantasias) - 1855

 

- Poema do frade (1862)

 

- O Conde Lopo (1866)

 

Capa de livro com pintura de duas pessoas jovens com a mão no queixo numa mesa com dois copos

Capa do livro Lira dos Vinte Anos

 

 

Trecho de uma de suas obras

 

 

Lira dos Vinte Anos

(fragmento)

             Álvares de Azevedo

 

Em frente do meu leito, em negro quadro,

A minha amante dorme. É uma estampa

De bela adormecida. A rósea face

Parece em visos de um amor lascivo

De fogos vagabundos acender-se...

E como a nívea mão recata o seio...

Oh! quantas vezes, ideal mimoso,

Não encheste minh’alma de ventura,

Quando louco, sedento e arquejante

Meus tristes lábios imprimi ardentes

No poento vidro que te guarda o sono!

 

 

 

 



Última atualização: 18/06/2022

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).




Você também pode gostar de:


Álvares de Azevedo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Álvares de Azevedo - o poeta que não conheceu o amor foi noivo da morte

Autor: Silva, Luciana Fátima da

Editora: Annablume


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2022 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.