História do Paraguai

O Paraguai foi colonizado pelos espanhóis, apresentaram um grande desenvolvimento econômico no século XIX, até a Guerra do Paraguai.


Habitantes do Paraguai no século 19.
Habitantes do Paraguai no século 19.

 

Introdução



Uma das maiores potências na América do Sul durante o século XIX, o Paraguai travou uma terrível guerra contra o Brasil e os aliados da Tríplice Aliança. Com um histórico de golpes de estado, o Paraguai teve um dos regimes ditatoriais mais longevos do continente americano.


Época Colonial (1524 a 1800)



O grupo indígena mais importante encontrado no Paraguai, são os guaranis, além desses outras etnias como os gaycurus e payaguás, são encontrados ao longo do território. A colonização do território paraguaio foi tardia, apenas em 1530 é que os conquistadores espanhóis, ergueram, onde hoje é a capital do país o forte de Nossa Senhora de Assunção. para servir de base a máquina estatal da colônia espanhola durante o século XVI.


Os jesuítas, de forte inspiração humanista e cristã, adentraram em território paraguaio com o objetivo de proteger a população indígena que havia sido escravizada, no século XVII. Eles fundam cerca de 30 missões religiosas no país. Infelizmente os jesuítas não lograram êxito em sua tentativa de proteger as populações indígenas. Os próprios colonizadores portugueses e espanhóis que ali se estabeleceram, expulsaram os jesuítas, saquearam as missões e continuaram a perpetrar o genocídio indígena.

 

Ruínas de uma redução jesuítica no Paraguai

Ruínas de uma redução jesuítica no Paraguai: jesuítas defenderam os indígenas da escravidão, mas foram atacados e expulsos pelos colonizadores espanhóis.

 


Independência



Em 1811, o Paraguai se tornou independente da Espanha. O processo foi pacífico, ou seja, não ocorreu conflitos militares contra a Espanha. Um dos principais líderes da independência paraguaia foi o militar e político Fulgencio Yegros (1780-1821). Após a independência, o Paraguai adotou o sistema republicano de governo.



De 1811 até 1840, o país adotou uma política externa isolacionista (pouco contato com o exterior) e desenvolveu-se muito nas áreas da agricultura e manufatura.


Potência regional



Em 15 de maio de 1811, o Paraguai veio a se tornar um país independente, esse processo culminou em um isolamento das demais nações sul-americanas. quando o longevo ditador José Gaspar Rodriguez Francia morre, seu cargo passa a ser ocupado por Carlos Antonio López, o qual com uma mentalidade visionária, industrializou o país, criando todo um sistema de infraestrutura para comportar a nova tendência do mundo industrial, um exemplo claro disso, é que a primeira ferrovia na América do Sul foi construída no Paraguai.

 

Francisco Solano López, presidente do Paraguai

Francisco Solano López: presidente do Paraguai durante a Guerra do Paraguai.



Guerra do Paraguai



Seu filho, Francisco Solano Lopéz, assume a presidência em 1862. Já gozando de um alto grau de desenvolvimento sócio-econômico, o Paraguai se torna uma potência em âmbito regional. Numa tentativa de possuir saída para o mar, o Paraguai entra em guerra com as potências da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai).



Nos cinco anos entre 1865 e 1870, o Centro Sul da América do Sul viveu seu pior conflito, a famosa Guerra do Paraguai. Os paraguaios saíram derrotados da guerra, com metade da sua população morta no conflito e com um ônus de guerra, por ter devastado a infraestrutura do país, além de perdas territoriais que continuam a impactar negativamente nos rumos econômicos do país.

 

Batalha do Avaí durante a Guerra do Paraguai

Batalha do Avaí durante a Guerra do Paraguai: derrota paraguai mergulhou o país numa profunda crise econômica.

 

 

Guerra do Chaco


 
Já no século XX, o Paraguai, mais uma vez se envolve em um conflito regional, dessa vez na Guerra do Chaco (1932-1935) contra a Bolívia. A crise se deu pela descoberta de petróleo numa região de disputa conhecida como “Chaco Boreal”. Dessa vez, o Paraguai saiu vitorioso, conquistando 75% da região do Chaco Boreal.
 

A Revolução Febrista

 
Em uma passagem meteórica pelo governo, Rafael Franco em 1936 inicia a Revolução Febrerista que promoveu pautas socialistas como a reforma agrária e a nacionalização de setores da economia. De caráter populista e ditatorial, a revolução não perdurou e os liberais conseguiram tirá-lo do poder em 1937.



Ditadura Militar



Até a metade dos anos de 1950, o Paraguai passa por vários golpes políticos. De 1954 até o golpe de 1989, o país foi governado por Alfredo Stroesser. O período foi marcado por repressão política, censura, controle social e corrupção.



Com o fim do regime militar e a redemocratização, Stroesser buscou asilo político no Brasil. Em 1989, o líder golpista Andrés Rodriguez (Partido Colorado) elegeu-se presidente do Paraguai e governou até 1993.



História recente


Após 61 anos, em abril de 2008, tem fim a hegemonia do Partido Colorado com a nomeação de Fernando Lugo ao cargo de presidente. Porém, em abril de 2009, Lugo se envolve em um escândalo de paternidade que causa uma grave crise política no país. Lugo é tirado do poder, em 2012, por um processo de impeachment.

 

 

 




publicado em 24/07/2020

 






História do Paraguai Temas Relacionados
Bibliografia Indicada


O Cotidiano da Historia a Guerra do Paraguai

Autor: Júlio José Chiavenato

Editora: Ática

Ano: 1987

Temas do livro: História


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.