França Pré-Revolução

Como era a situação política, econômica e social da França antes da Revolução de 1789


Luís XVI: rei absolutista da França Pré-Revolução
Luís XVI: rei absolutista da França Pré-Revolução

 

Introdução


A Revolução Francesa teve início em 1789, com a Queda da Bastilha. A situação da França, alguns anos antes de começar a revolução, era crítica, instável e muito tensa. Entender essa situação é fundamental para compreender as causas desse importante evento histórico.

 

Características da França Pré-Revolução:

 

- Havia uma grave crise econômica gerada, principalmente, por problemas de produção no campo durante a década de 1780.

 

- A sociedade francesa era dividida em estados: clero (Primeiro Estado), nobreza (Segundo Estado) e burguesia, artesãos, trabalhadores livres e camponeses (Terceiro Estado). A nobreza e os integrantes do clero possuíam privilégios, entre eles o de não pagar impostos. Isso gerava grande insatisfação, na maioria da população, que fazia parte do Terceiro Estado. A fome, por exemplo, atingia grande parte dos trabalhadores rurais da França, nesse período. Tudo isso gerou um grande clima de revolta entre as pessoas do Terceiro Estado.

 

- Os ideais do Iluminismo, que questionava o absolutismo, circulavam entre muitos burgueses e intelectuais da época. A burguesia, em ascensão social, tinha como objetivo obter maior força e representação política.

 

- O governo francês era absolutista, ou seja, o poder se concentrava totalmente nas mãos do monarca Luís XVI. Dessa forma, o povo não possuía nenhum tipo de participação política.

 

- O monarca controlava totalmente a economia da França. Esse fato desagradava muito os comerciantes, que queriam mais liberdade econômica para fazer seus negócios.

 

- A nobreza cobrava elevados impostos do Terceiro Estado. Grande parte dos recursos era utilizado, pelos nobres, com festas, artigos de luxos, banquetes e outras coisas supérfluas. Pouco do que era arrecadado pelo governo absolutista retornava para melhorias de vida para a população mais pobre.

 

- Seguindo o mercantilismo na economia, a monarquia francesa cobrava muitas taxas aduaneiras. Esse fato também atrapalhava os negócios de muitos burgueses.

 

- Os trabalhadores urbanos e rurais recebiam salários muito baixos, que se quer davam para alimentar a família.

 

- As forças militares do governo absolutista francês reprimiam violentamente qualquer oposição política ou posicionamento contrário ao regime. Inclusive, muitos opositores políticos foram presos na Bastilha.

 

- Jacques Necker, que era uma espécie de ministro da economia de Luís XVI, propôs ao rei, em 1789, a cobrança de impostos sobre o Primeiro e o Segundo Estados. Seria uma forma de diminuir as insatisfações populares e aumentar a arrecadação para combater a crise econômica. Porém, Luís XVI não aceitou a proposta e afastou Necker do cargo. Esse fato desagradou ainda mais a burguesia, que via na ideia de Necker um ato de justiça social e fiscal.

 

Charge mostrando o Terceiro Estado levando das costas a nobreza e o clero
Charge mostrando o Terceiro Estado levando das costas a nobreza e o clero: provilégios causavam grande descontentamento entre o povo francês.

 

 

 

 

 



Publicado em 13/04/2020.

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

 






França Pré-Revolução Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

- VICENTINO, Cláudio. História Geral – volume único. São Paulo: Editora Scipione, 2011.

 

- CAMPOS, Raymundo. Estudos de História Moderna e Contemporânea. São Paulo: Editora Atual, 1988.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.