Rio Tietê

O Tietê é um dos principais rios da região Sudeste do Brasil.


Foto aérea do rio Tietê no trecho da cidade de São Paulo
Foto aérea do rio Tietê no trecho da cidade de São Paulo

 

Localização  geográfica



O rio Tietê nasce a 840 metros de altitude, na cidade de Salesópolis (estado de São Paulo), situada na região da Serra do Mar. Atravessa o estado de São Paulo, na direção de leste a oeste. Ele deságua no rio Paraná, no município de Itapura (divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul).



Principais dados e características do rio Tietê:



O rio Tietê possui 1.136 quilômetros de extensão e, em seu trajeto, banha 62 municípios paulistas. Faz parte de 6 sub-bacias hidrográficas (Alto Tietê, na Região Metropolitana de São Paulo); Piracicaba; Sorocaba/Médio Tietê; Tietê/Jacaré; Tietê/Batalha e Baixo Tietê).

 

O potencial hidrelétrico do rio é bem utilizado na atualidade. No percurso, encontram-se instaladas diversas barragens. As principais barragens são: Edgard de Souza, Pirapora do Bom Jesus, Laras, Anhembi, Rasgão, Barra Bonita, Ibitinga, Três Irmãos e Promissão.


História e Poluição do rio


Este rio teve uma grande importância na história do país, pois serviu de rota para os bandeirantes, no século XVIII. Estes aventureiros, que ampliaram o território brasileiro, usavam o Tietê para chegar ao interior do estado de São Paulo, atingindo a região de Mato Grosso. Durante o percurso, os bandeirantes fundaram diversas cidades.

 

Nas épocas seguintes, foi muito utilizado para a navegação e até mesmo para a prática de esportes náuticos, principalmente, na região metropolitana de São Paulo. Foi a partir da década de 1950 que este quadro mudou. Com o crescimento populacional e industrial desordenado da cidade de São Paulo, o rio passou a receber o esgoto doméstico e industrial no trecho da cidade, deixando suas águas poluídas e contaminadas. 

 

A partir da década de 1990, após forte mobilização popular, o governo do estado de São Paulo deu início ao projeto Tietê Vivo. Este projeto, ainda em execução, tem apresentado bons resultados. A poluição das águas do rio já apresenta diminuição, pois boa parte do esgoto tem recebido tratamento. Espera-se que, nos próximos anos, o rio recupere as boas condições de suas águas como nas décadas passadas.

Nascente do rio Tetê em Salesópolis
Nascente do rio Tetê em Salesópolis (interior de São Paulo)

 

 

O problema das enchentes 


A marginal do Tietê é uma importante ligação viária da cidade de São Paulo, localizando-se à margem do rio. Até o começo do século XXI eram comuns as enchentes, principalmente na época de verão. Estas enchentes provocavam transtornos ao trânsito da cidade, além de inundar casas, indústrias e estabelecimentos comerciais. As águas poluídas e contaminadas provocavam doenças (leptospirose, tifo, diarreias, entre outras) nas pessoas que entravam em contato com elas. 

 

A partir do ano 2002, o governo do Estado de São Paulo deu início ao projeto de rebaixamento e urbanização da calha do rio. Finalizado em 2006, este projeto apresentou resultados positivos, diminuindo significativamente as enchentes na marginal Tietê. 

 

Dados hidrográficos importantes:

 

- Caudal médio: 2.500 m³/segundo.

 

- Área da bacia: 151.000 km²

 

- Altitude da nascente: cerca de 1.120 metros.



Curiosidade


A palavra Tietê é de origem indígena (tupi) e significa "caudal volumoso".



Foto aérea do rio Tietê na cidade de São Paulo
Tietê na cidade de São Paulo: parte mais poluída do rio.

 

 



atualizado em 18/11/2020




Você também pode gostar de:


Rio Tietê Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Tietê - um rio de várias faces

Autor: Medaglia, Thiago

Editora: Horizonte Geográfico

 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.