Contrarreforma

A Contrarreforma teve início no Concílio de Trento e foi a reação da Igreja Católica ao movimento protestante.


Concílio de Trento: decisões da Contrarreforma
Concílio de Trento: decisões da Contrarreforma

 

Contexto histórico


No século XVI, a Igreja Católica estava passando por uma forte crise. Neste contexto, ganhou força o protestantismo e as novas religiões surgidas na Europa como, por exemplo, o calvinismo e o luteranismo.

 

Para tentar barrar o avanço do protestantismo, após a Reforma Protestante, o Papa Paulo III convocou um concílio para a cidade italiana de Trento. O Concílio de Trento foi realizado entre os anos de 1545 e 1563. Vários assuntos foram discutidos e várias ações entraram em execução.

 

Principais decisões tomadas durante a Contrarreforma:



- Retorno da Inquisição: tinha como objetivo vigiar, perseguir, prender e punir aqueles que não estavam seguindo a doutrina católica. Milhares de protestantes, judeus e integrantes de outras religiões foram perseguidos e punidos pelo Tribunal do Santo Ofício.



- Criação do Índice de Livros Proibidos (Index Librorium Proibitorium): relação de livros contrários aos dogmas e ideias defendidas pela Igreja Católica. Os livros apreendidos eram queimados. Quem fosse pego com materiais deste tipo receberia punições severas. Vários escritores, muitos deles cientistas, foram presos e condenados por escreverem livros com ideias não aceitas pelos católicos. Era uma forma de barrar o avanço de outras doutrinas e manter o controle cultural nas mãos da Igreja Católica.



- Criação da Companhia de Jesus: os integrantes desta companhia eram os jesuítas. Estes foram encaminhados aos continentes africano, americano e asiático. Tinham como objetivo principal transformar os nativos em novos católicos, através da catequização (ensino da língua portuguesa, doutrina católica e hábitos europeus). Os índios brasileiros foram catequizados por jesuítas como, por exemplo, Padre Manoel da Nobre e José de Anchieta.

 

Index Librorium Proibitorium definido na Contrarreforma

Index Librorium Proibitorium: uma das medidas do movimento de Contrarreforma.

 


Papa Paulo III, o iniciador da Contrarreforma.

Papa Paulo III, o iniciador da Contrarreforma.

 

 

 

 



atualizado em 31/08/2020

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

 




Você também pode gostar de:


Contrarreforma Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

A Contrarreforma (Coleção Universidade Hoje)

Autor: Davidson, N. S.

Editora: Martins Fontes

 

Fontes de referência do texto:

 

- LINHARES, Maria. História Geral e do Brasil: São Paulo: GEN LTC, 2016.

- ARRUDA, José Jobson de Andrade; PILETTI, Nelson. Toda a História. História Geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2007.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.