Castelos Medievais

Na Idade Média, os castelos serviam de residências e fortalezas militares para os nobres.


Castelos Medievais: residências fortificadas da Idade Média
Castelos Medievais: residências fortificadas da Idade Média

 

Contexto histórico

 

Durante a Idade Média (séculos V ao XV) a Europa foi palco da construção de milhares de castelos. Nesta época da história, as guerras eram muito comuns. Logo, os senhores feudais, reis e outros nobres preocupavam-se com a proteção de sua residência, bens e familiares.


Primeiros castelos de madeira


Durante os primeiros séculos da Idade Média (até o século XI, aproximadamente), os castelos eram erguidos de madeira retirada das florestas da região. Seu interior era rústico e não possuía luxo e conforto. 



Castelos de pedra 


A partir do século XI, a arquitetura de construção de castelos mudou completamente. Eles passaram a ser construídos de blocos de pedra. Tornaram-se, portanto, muito mais resistentes. Estes castelos medievais eram erguidos em regiões altas, pois assim ficava mais fácil visualizar a chegada dos inimigos. Um castelo demorava, em média, de dois a sete anos para ser construído.

 

Foto do Castelo de Leeds na Inglaterra

Castelo de Leeds na Inglaterra, construído no século XII



Arquitetura, características e funções principais


Em volta do castelo medieval, geralmente, era aberto um fosso preenchido com água. Esta estratégia era importante para dificultar a penetração dos inimigos durante uma batalha. Os castelos eram cercados por muralhas e possuíam torres, onde ficavam posicionados arqueiros e outros tipos de guerreiros. O calabouço era outra área importante, pois nele os reis e senhores feudais mantinham presos os bandidos, marginais ou inimigos capturados.



Como o castelo medieval era construído com a intenção principal de proteção durante uma guerra, outros elementos eram pensados e elaborados para estes momentos. Muitos possuíam passagens subterrâneas para que, num momento de invasão, seus moradores pudessem fugir. 



O castelo era o refúgio dos habitantes do feudo, inclusive os camponeses (servos). No momento da invasão inimiga, todos corriam para buscar abrigo dentro das muralhas do castelo. A ponte levadiça, feita de madeira maciça e ferro, era o único acesso ao castelo e, após todos entrarem, era erguida para impedir a penetração inimiga.



Por dentro, o castelo medieval era frio e rústico, ao contrário do luxo mostrado em muitos filmes sobre a Idade Média. Os cômodos eram enormes e em grande quantidade. O esgoto produzido no castelo era, geralmente, jogado no fosso. 



Grande parte destes castelos medievais ainda existe na Europa, porém foram transformados em hotéis, museus ou pontos turísticos. Em cidades do interior da França, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha e Inglaterra podemos encontrar vários exemplos destes interessantes tipos de construção antiga.

 

Castelo medieval em Portugal
Castelo de Almourol em Portugal: início da construção no ano de 1171.



Castelo medieval de pedra com duas torres

Castelo de Harlech: localizado no País de Gales, foi construído no final do século XIII.

 

 

Principais espaços internos de um castelo medieval europeu:

 


1. Mantenha (Donjon)


- Ponto forte principal do castelo.


- Servia como última linha de defesa.


- Muitas vezes abrigava a residência do senhor feudal e escritórios administrativos.



2. Grande salão


- Grande espaço comum para festas, reuniões e cerimônias.


- Frequentemente usado para funções da corte e reuniões com nobres.



3. Capela


- Local de culto dentro do castelo.


- Continha artefatos religiosos e atendia às necessidades espirituais dos habitantes.



4. Cozinha


- Área para preparação e cozimento de alimentos.


- Fazia parte da cozinha grandes lareiras e fornos.



5. Quartos


- Dormitórios privados para o senhor, sua família e convidados importantes.


- Às vezes tinha câmaras interligadas para empregados.



6. Guardas


- Postos dos guardas e vigias do castelo.


- Equipado com armas e ferramentas de defesa.



7. Solar (Câmara Privada)


- Um espaço mais privado para o senhor e a senhora.


- Utilizado para relaxamento e atividades familiares.



8. Despensa


- Salas de armazenamento de alimentos e bebidas.



9. Portaria


- Acesso controlado ao castelo.


- Frequentemente incluía uma ponte levadiça e buracos (fossos) para defesa e proteção.



10. Ameias e Passarelas


- Parapeitos defensivos ao longo das muralhas com ameias.


- Permitiu que arqueiros e soldados defendessem o castelo.



11. Masmorras


- Câmaras subterrâneas seguras, às vezes usadas para prisão.


- Também podia ser usado para armazenamento.



12. Cisterna ou Poço


- Fornecia uma fonte de água para os habitantes do castelo durante um cerco.



13. Jardins e pátios


- Espaços exteriores para relaxamento e cultivo de ervas ou vegetais.


- Também podia servir como espaços de convivência adicionais durante o bom tempo.



14. Estábulos


- Abrigava os cavalos do castelo e às vezes outros animais.



15. Arsenal


- Armazenamento de armas e armaduras.



16. Latrinas


- Instalações para a realização das necessidades fisiológicas dos moradores do castelo. Muitas vezes eram constituídas por assentos simples com aberturas.



17. Adega ou Cervejaria


- Espaços para produção de vinho ou cerveja.



18. Torres


- Utilizado para defesa e como mirante.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Mundo Fantástico - Castelos e Cavaleiros

Autor: Dorling Kindersley

Editora: Civilização

 

Fontes de referência do texto:

 

- ARRUDA. José Jobson de Andrade. História Antiga e Medieval. São Paulo: Editora Ática, 1988.

- SILVA, Marcelo Cândido da. História Medieval. São Paulo: Contexto, 2019.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.