Paraguai: dados gerais e história

O Paraguai é um país localizado na América do Sul e sua capital é Assunção.


Bandeira do Paraguai
Bandeira do Paraguai

 

DADOS GERAIS PRINCIPAIS


ÁREA: 406.752 km²


CAPITAL: Assunção


POPULAÇÃO: 7,75 milhões de habitantes (estimativa 2020)


MOEDA: guarani


NOME OFICIAL
: República do Paraguai (República del Paraguay). 


NACIONALIDADE: paraguaia


DATA NACIONAL: 14 e 15 de maio (Independência); 25 de agosto (Dia da Constituição).


PRESIDENTE: Mario Abdo Benítez (desde 15 de agosto de 2018) do Partido Colorado.



Localização do Paraguai na América do Sul

Localização do Paraguai na América do Sul.

 



PRINCIPAIS DADOS GEOGRÁFICOS:
 


LOCALIZAÇÃO: sul da América do Sul


FUSO HORÁRIO:  - 1 hora em relação à Brasília (UTC-4).


CLIMA DO PARAGUAI: 
tropical seco (NO e NE), tropical (centro), subtropical (S).


LIMITES GEOGRÁFICOS: Bolívia (norte), Argentina (Sul), Brasil (leste) e Argentina (oeste).

 

Mapa do Paraguai

Mapa do Paraguai



DADOS DEMOGRÁFICOS E SOCIAIS:


COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO:
 eurameríndios 93%, ameríndios 4%, europeus ibéricos 3% (dados de 2019).


DIVISÃO POLITICO-ADMINISTRATIVA:  17 departamentos e uma capital da República.

 

IDIOMAS: espanhol (oficial) e guarani.

 

RELIGIÃO: cristianismo 92% (católicos), outras 8% (ano de 2019).

 

DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 18,5 habitantes/km2 (estimativa 2020).

 

CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO: 1,7% ao ano (entre 2010 e 2015).


EXPECTATIVA DE VIDA AO NASCER: 74,3 anos (ano de 2016).

 

TAXA DE ANALFABETISMO: 5,7% (ano de 2020).



RENDA PER CAPITA:  US$ 5.700,00 (ano de 2020 - estimativa).

 

IDH: 0,724 (Pnud 2018) - índice de desenvolvimento humano alto.


Índice de Gini: 0,488 (ano de 2017).


 

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E DADOS DA ECONOMIA PARAGUAIA:

 

O Paraguai possui uma das economias que mais crescem no continente americano. Há 20 anos atrás, o país enfrentava sérias dificuldades econômicas, porém, a reestruturação das últimas duas décadas está apresentando resultados extremamente bons. Investimentos estrangeiros em vários setores da economia, principalmente em agricultura, trouxeram resultados positivos ao país. O desemprego caiu, as exportações aumentaram e o PIB vem apresentando crescimentos significativos a cada ano. A economia paraguaia já não é mais dependente das atividades informais e da venda de energia para o Brasil. É uma economia dinâmica, considerada um destaque e exemplo de recuperação em nosso continente. Já existem muitos brasileiros, que estão buscando, no país vizinho, melhores condições de vida e remunerações mais altas no trabalho.

 

Principais setores econômicos: comércio, serviços, agricultura, pecuária e indústria.

 

Principais produtos agropecuários produzidos: algodão, cana, soja, milho, tabaco, mandioca e frutas.

 

Principais produtos industrializados produzidos: cimento, tecidos, açúcar, produtos de madeira e aço.

 

Principais produtos exportados: soja, ração, carne, algodão, óleos comestíveis e eletricidade (principalmente para o Brasil).

 

Principais produtos importados: veículos, bens de consumo, combustíveis, produtos químicos e máquinas.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): Brasil, Argentina, Uruguai e Chile.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Brasil, China, Estados Unidos e Argentina.


PIB (nominal): US$ 40,2 bilhões (ano de 2020 - estimativa)


Força de Trabalho: 3,5 milhões de trabalhadores (referência: ano de 2020)



RELAÇÕES EXTERIORES:

 

Banco Mundial, ONU, FMI, Grupo do Rio, OEA, Mercosul, OMC.

 

Brasão de armas do Paraguai
Brasão de armas do Paraguai

 

 

O Palacio de los López, sede do governo do Paraguai.

O Palacio de los López (em Assunção): sede do governo do Paraguai.



Principais cidades do Paraguai:


- Assunção (capital)

- Ciudad del Este

- San Lorenzo

- Luque

- Capiatá

- Lambaré

- Fernando de la Mora

- Limpio

- Ñemby

- Encarnación

- Mariano Roque Alonso

- Itauguá

- Pedro Juan Caballero

- Villa Elisa

- San Antonio

- Hernandarias

- Presidente Franco

- Caaguazú

- Coronel Oviedo

- Concepción

- Fortin Galpón

- Fortin Madrejón

- Puerto Adela

 

 

 

HISTÓRIA RESUMIDA DO PARAGUAI

 


Uma das maiores potências na América do Sul durante o século XIX, o Paraguai travou uma terrível guerra contra o Brasil e os aliados da Tríplice Aliança. Com um histórico de golpes de estado, o Paraguai teve um dos regimes ditatoriais mais longevos do continente americano.


Época Colonial (1524 a 1800)



O grupo indígena mais importante encontrado no Paraguai, são os guaranis, além desses outras etnias como os gaycurus e payaguás, são encontrados ao longo do território. A colonização do território paraguaio foi tardia, apenas em 1530 é que os conquistadores espanhóis, ergueram, onde hoje é a capital do país o forte de Nossa Senhora de Assunção. para servir de base a máquina estatal da colônia espanhola durante o século XVI.


Os jesuítas, de forte inspiração humanista e cristã, adentraram em território paraguaio com o objetivo de proteger a população indígena que havia sido escravizada, no século XVII. Eles fundam cerca de 30 missões religiosas no país. Infelizmente os jesuítas não lograram êxito em sua tentativa de proteger as populações indígenas. Os próprios colonizadores portugueses e espanhóis que ali se estabeleceram, expulsaram os jesuítas, saquearam as missões e continuaram a perpetrar o genocídio indígena.

 

Ruínas de uma redução jesuítica no Paraguai

Ruínas de uma redução jesuítica no Paraguai: jesuítas defenderam os indígenas da escravidão, mas foram atacados e expulsos pelos colonizadores espanhóis.

 

Independência



Em 1811, o Paraguai se tornou independente da Espanha. O processo foi pacífico, ou seja, não ocorreu conflitos militares contra a Espanha. Um dos principais líderes da independência paraguaia foi o militar e político Fulgencio Yegros (1780-1821). Após a independência, o Paraguai adotou o sistema republicano de governo.



De 1811 até 1840, o país adotou uma política externa isolacionista (pouco contato com o exterior) e desenvolveu-se muito nas áreas da agricultura e manufatura.


Potência regional



Em 15 de maio de 1811, o Paraguai veio a se tornar um país independente, esse processo culminou em um isolamento das demais nações sul-americanas. quando o longevo ditador José Gaspar Rodriguez Francia morre, seu cargo passa a ser ocupado por Carlos Antonio López, o qual com uma mentalidade visionária, industrializou o país, criando todo um sistema de infraestrutura para comportar a nova tendência do mundo industrial, um exemplo claro disso, é que a primeira ferrovia na América do Sul foi construída no Paraguai.

 

Francisco Solano López, presidente do Paraguai

Francisco Solano López: presidente do Paraguai durante a Guerra do Paraguai.



Guerra do Paraguai



Seu filho, Francisco Solano Lopéz, assume a presidência em 1862. Já gozando de um alto grau de desenvolvimento sócio-econômico, o Paraguai se torna uma potência em âmbito regional. Numa tentativa de possuir saída para o mar, o Paraguai entra em guerra com as potências da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai).



Nos cinco anos entre 1865 e 1870, o Centro Sul da América do Sul viveu seu pior conflito, a famosa Guerra do Paraguai. Os paraguaios saíram derrotados da guerra, com metade da sua população morta no conflito e com um ônus de guerra, por ter devastado a infraestrutura do país, além de perdas territoriais que continuam a impactar negativamente nos rumos econômicos do país.

 

Batalha do Avaí durante a Guerra do Paraguai

Batalha do Avaí durante a Guerra do Paraguai: derrota paraguai mergulhou o país numa profunda crise econômica.

 

 

Guerra do Chaco


 
Já no século XX, o Paraguai, mais uma vez se envolve em um conflito regional, dessa vez na Guerra do Chaco (1932-1935) contra a Bolívia. A crise se deu pela descoberta de petróleo numa região de disputa conhecida como “Chaco Boreal”. Dessa vez, o Paraguai saiu vitorioso, conquistando 75% da região do Chaco Boreal.
 

A Revolução Febrista

 
Em uma passagem meteórica pelo governo, Rafael Franco em 1936 inicia a Revolução Febrerista que promoveu pautas socialistas como a reforma agrária e a nacionalização de setores da economia. De caráter populista e ditatorial, a revolução não perdurou e os liberais conseguiram tirá-lo do poder em 1937.



Ditadura Militar



Até a metade dos anos de 1950, o Paraguai passa por vários golpes políticos. De 1954 até o golpe de 1989, o país foi governado por Alfredo Stroesser. O período foi marcado por repressão política, censura, controle social e corrupção.



Com o fim do regime militar e a redemocratização, Stroesser buscou asilo político no Brasil. Em 1989, o líder golpista Andrés Rodriguez (Partido Colorado) elegeu-se presidente do Paraguai e governou até 1993.



História recente


Após 61 anos, em abril de 2008, tem fim a hegemonia do Partido Colorado com a nomeação de Fernando Lugo ao cargo de presidente. Porém, em abril de 2009, Lugo se envolve em um escândalo de paternidade que causa uma grave crise política no país. Lugo é tirado do poder, em 2012, por um processo de impeachment.

 

 

 

Guarani: a moeda do Paraguai

 

 O guarani é a moeda oficial da República do Paraguai. Ela começou a ser utilizada em 1944, um ano após sua criação.

 

Dados monetários principais:

 

- Símbolo: ₲

 

- Fração (subdivisão): um guarani é subdivida em 100 céntimos (centavos).

 

- Plural: guaraníes (em espanhol)

 

- Nome em espanhol: guaraní


- Valores das moedas em circulação: 50, 100, 500 y 1.000 guaranis.

 

- Valores das cédulas (notas) em circulação: 2.000, 5.000, 10.000, 20.000, 50.000 e 100.000 guaranis.

 

- Órgão emissor: Banco Central do Paraguai

 

- Código internacional ISO: PYG

 

Cédula de 100.000 guaranis paraguaios

Cédula de 100.000 guaranis (em circulação em 2021).

 

 

BANDEIRA DO PARAGUAI

 

A bandeira do Paraguai é composta por três listras (faixas) horizontais, de mesmo tamanho, sendo a superior na cor vermelha, a do meio em branco e a inferior em azul. No centro da bandeira há o brasão de armas do Paraguai.

 

A bandeira nacional do Paraguai foi criada pelo Congresso Geral Extraordinário do Parlamento do Paraguai em 25 de novembro de 1842.

 

A proporção da bandeira paraguaia é de 2:3. Ou seja, se ela for feita com dois metros de largura, deverá ter três metros de comprimento.


As cores da bandeira paraguaia seguem o padrão da bandeira da França, simbolizando a igualdade, liberdade e fraternidade (lema da Revolução Francesa).

 

- A cor vermelha simboliza a igualdade, a coragem, o patriotismo e o heroísmo.

 

- A cor branca representa a paz, pureza e união.

 

- A cor azul simboliza a verdade, liberdade, tranquilidade e conhecimento.



Bandeira Nacional do Paraguai

Bandeira Nacional do Paraguai

 

 



atualizado em 16/09/2021




Você também pode gostar de:


Paraguai: dados gerais e história Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.