Pioneirismo inglês na Revolução Industrial

Saiba os motivos da Revolução Industrial ter começado na Inglaterra, condições inglesas que favoreceram, resumo dos fatores


Presença de carvão mineral: outro fator do pioneirismo inglês
Presença de carvão mineral: outro fator do pioneirismo inglês

 

Por que a Revolução Industrial começou na Inglaterra?

 

Existem vários motivos (fatores) que explicam o pioneirismo inglês na Revolução Industrial. Em meados do século XVIII, a Inglaterra reunia uma série de condições econômicas, políticas, sociais e tecnológicas que favoreceram o início desse importante processo revolucionário na área de produção.

 

Os principais motivos do pioneirismo inglês foram:

 

- Havia na Inglaterra grande quantidade de capitais (privados e estatais) acumulados para investimentos na nascente indústria. Esses capitais tiveram como origem, principalmente, a exploração colonial e o comércio marítimo.

 

- Mão de obra em grande quantidade para abastecer as indústrias. Grande parte dessa mão de obra, que tinha origem na zona rural, migrou para as cidades para trabalhar nas fábricas. Vale ressaltar que muitos camponeses foram expulsos das terras comunais, a partir da Lei dos Cercamentos de Terras, que teve início no século XVII.

 

- Situação política favorável, pois a burguesia, desde a Revolução Gloriosa (1688-1689), ocupava importantes cargos no poder da Inglaterra (principalmente no Parlamento). A burguesia foi a classe social que liderou o processo de Revolução Industrial na Inglaterra e, nos períodos seguintes, nos outros países europeus.

 

- A Inglaterra também possuía muitos inventores e engenheiros, que desempenharam um papel fundamental no avanço tecnológico, principalmente voltado para o desenvolvimento de máquinas a vapor (teares, por exemplo) e meios de transporte (trens e navios a vapor). Esses meios de transportes foram de grande importância no transporte de matérias-primas e produtos industrializados.

 

- Existência, em seus territórios, de matérias-primas (minério de ferro, lã e algodão) e fontes de energia (carvão mineral) essenciais para o funcionamento das indústrias do período.

 

- Ética protestante, principalmente calvinista, que favorecia o acúmulo de dinheiro e o desenvolvimento econômico pessoal. Vale dizer que a burguesia tinha uma grande afinidade com o protestantismo, que não condenava a riqueza e o lucro (ao contrário da Igreja Católica).

 

- A Inglaterra possuía um grande poderio naval (muitos e modernos navios). Esse fator foi muito importante para o acesso dos ingleses a novos mercados consumidores e exploração de matérias-primas fora do território inglês.


Navios ingleses no século XVIII

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Forte poderio naval: um dos importantes fatores que explicam o pioneirismo inglês na Revolução Industrial.

 

 

Artigo publicado em 12/11/2019
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






Pioneirismo inglês na Revolução Industrial Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Da Revolução Industrial Inglesa ao Imperialismo

Autor: Hobsbawm, Eric J.

Editora: Forense Universitária

Ano: 2011

Temas do livro: História Geral

 

Fontes de pesquisa utilizadas na elaboração do artigo:

 

- KOSHIBA, Luiz; PEREIRA, Denise Manzi Frayse. História Geral e do Brasil. São Paulo: Editora Atual, 1998.

 

- VICENTINO, Cláudio. História Geral – volume único. São Paulo: Editora Scipione, 2011.

 


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.