A Guerra do Paraguai

A Guerra do Paraguai foi um conflito bélico que envolveu Brasil, Argentina e Uruguai contra o Paraguai. Ela ocorreu entre os anos de 1864 e 1870.


Guerra do Paraguai: um dos maiores conflitos armados em que o Brasil se envolveu.
Guerra do Paraguai: um dos maiores conflitos armados em que o Brasil se envolveu.

 

Contexto histórico

 

A Guerra do Paraguai teve seu início no ano de 1864, a partir da ambição do ditador paraguaio, Francisco Solano Lopes. Ele tinha como objetivo principal aumentar o território do seu país e, assim, obter uma saída para o Oceano Atlântico, através dos rios da Bacia do Prata. Ele iniciou o confronto com a criação de inúmeros obstáculos impostos às embarcações brasileiras, que se dirigiam ao Mato Grosso através da capital paraguaia.

 

Os principais motivos da Guerra do Paraguai foram:

 

- Visando a província de Mato Grosso, o ditador paraguaio aproveitou-se da fraca defesa brasileira naquela região, para invadi-la e conquistá-la. Fez isso sem grandes dificuldades e, após esta batalha, sentiu-se motivado a dar continuidade à expansão do Paraguai através do território que pertencia ao Brasil.

 

- O próximo alvo paraguaio foi o Rio Grande do Sul. Mas, para atingi-lo, necessitava passar pela Argentina. Então, Solano invadiu e tomou Corrientes, província Argentina que, naquela época, era governada por Mitre. 

 

- Em resumo, a principal causa da Guerra do Paraguai foi a política expansionista paraguaia, materializada nas invasões realizadas por Solano López, para que o país conseguisse um acesso ao oceano.

 

Pintura retratando a passagem de Humaitá
Passagem de Humaitá (1868): esquadra brasileira forçando, pelo rio Paraguai, a travessia sob bombardeio paraguaio.

 

Reação da Tríplice Aliança 

 

Decididos a acabar com as ameaças e o domínio do ditador Solano Lopes, Argentina, Brasil e Uruguai uniram suas forças em 1° de maio de 1865, através do acordo conhecido como Tríplice Aliança. A partir daí, os três países lutaram juntos para deter o Paraguai, que foi vencido na batalha naval de Riachuelo e também na luta de Uruguaiana.

 

Batalhas e liderança de Duque de Caxias 


Retrato de Duque de Caxias

Duque de Caxias: um dos líderes brasileiros no combate e patrono do exército brasileiro.



Esta guerra durou seis anos; contudo. Contudo, já no terceiro ano, o Brasil viu-se em grande dificuldade no que se refere a organização das suas tropas, pois além do inimigo, os soldados brasileiros tinham que lutar contra a falta de alimentos, de comunicação e ainda contra as epidemias de várias doenças contagiosas. Diante deste quadro, Caxias foi chamado para liderar o exército brasileiro. Sob seu comando, a tropa foi reorganizada e conquistou inúmeras vitórias até chegar a Assunção, no ano de 1869. Apesar de seu grande êxito, a última batalha foi liderada pelo Conde D`Eu (genro de D. Pedro II). Por fim, no ano de 1870, a guerra chegou ao seu final com a morte de Francisco Solano Lopes em Cerro Cora. 

 

A participação da Inglaterra no conflito

 

Antes da guerra, o Paraguai era uma potência econômica na América do Sul. Além disso, era um país independente das nações europeias. Para a Inglaterra, este país era um exemplo que não deveria ser seguido pelos demais países latino-americanos, que eram totalmente dependentes do império inglês. Foi por isso, que os ingleses ficaram ao lado dos países da Tríplice Aliança, emprestando dinheiro e oferecendo apoio militar. Era interessante para a Inglaterra enfraquecer e eliminar um exemplo de sucesso e independência na América Latina. 

 

As principais consequências da Guerra do Paraguai foram:

 

- A indústria paraguaia ficou arrasada após a guerra. O Paraguai nunca mais voltou a ser um país com um bom índice de desenvolvimento industrial e econômico. Pelo contrário, passa até hoje por dificuldades políticas e econômicas.

 

- Cerca de 70% da população paraguaia morreu durante o conflito, sendo que a maioria dos mortos eram homens.

 

- Embora tenha saído vitorioso, o Brasil também sofreu grandes prejuízos financeiros com o conflito. Os elevados gastos da guerra foram custeados com empréstimos estrangeiros, fazendo com que aumentasse a dívida externa brasileira e sua dependência em relação a países ricos como, por exemplo, a Inglaterra.

 

- Com a guerra, o Exército brasileiro ficou fortalecido no aspecto bélico, pois ganhou experiência e passou por um processo de modernização. Houve também um importante aumento de sua relevância institucional. Do ponto de vista político, o Exército brasileiro também saiu fortalecido e passou a ser uma importante força no cenário político nacional.

 

Curiosidades históricas:

 

- A Tríplice Aliança teve a participação de 235,5 mil soldados. Já o Paraguai contou com 150 mil soldados.


- Na Guerra do Paraguai, morreram, entre civis e militares, cerca de 300 mil paraguaios, 100 mil brasileiros, 30 mil argentinos e 10 mil uruguaios.

- A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado da América do Sul.

 

Batalha de Avai (obra de Pedro Américo)

Batalha de Avaí (obra de Pedro Américo, 1872 a 1879).

 

 

Principais batalhas da Guerra do Paraguai

 

Batalha do Riachuelo

Período: 11 de junho de 1865.

Local: Província de Corrientes (Argentina) às margens do Rio Riachuelo (afluente do rio Paraná).

Forças envolvidas: 2.970 soldados paraguaios x 2.460 soldados brasileiros

Vencedor: Tríplice Aliança

 


Batalha de Estero Bellaco

Data: 2 de maio de 1866.

Local: Paraguai

Forças envolvidas: 6 mil soldados do Paraguai x 5 batalhões de infantaria e uma bateria de artilharia da Tríplice Aliança.

Vencedor: Tríplice Aliança

 

 

Batalha de Tuiuti

Período: 24 de maio de 1866.

Local: margens do lago Tuiuti (sul do Paraguai)

Comandante brasileiro: General Osório

Forças envolvidas: 23 mil soldados paraguaios x 35 mil soldados aliados

Vencedor: Tríplice Aliança

Pintura da Batalha de Tuiuti

Primeira Batalha de Tuiuti

 

 

Batalha de Abay

Data: 11 de dezembro de 1868.

Local: Arroyo Avay (próximo a Assunção no Paraguai)

Forças envolvidas: 5.600 soldados paraguaios x 18.900 soldados brasileiros.

Vencedor: Tríplice Aliança

 

 

Batalha de Lomas Valentinas (Dezembrada)

Período: 21 a 27 de dezembro de 1868.

Local: Itá Ybaté (Paraguai)

Forças envolvidas: 17.500 soldados paraguaios x 21.140 soldados aliados.

Vencedor: Tríplice Aliança

 

 

Batalha de Cerro Corá

Período: 1 de março de 1870

Local: Cerro Corá (Paraguai)

Forças envolvidas: 250 soldados paraguaios x 4,5 mil soldados aliados.

Vencedor: Tríplice Aliança

 

 



atualizado em 14/05/2021

Autor: Professor Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


A Guerra do Paraguai Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Fontes de referência do texto:

 

CERQUEIRA, Dionísio. Reminiscências da campanha do Paraguai, 1865-1870. Rio de Janeiro, Biblioteca do Exército Editora, 1980


MAGNOLI, Demétrio - História da Guerras, Editora Contexto, São Paulo, 2009.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2021 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.