Mosteiros na Idade Média

O que foram, características, importância dos mosteiros cristãos, como funcionavam, a vida dos monges, função social e exemplos de ordens religiosas.


Monge copista: vida dedica à copia de livros e textos religiosos
Monge copista: vida dedica à copia de livros e textos religiosos

 

Introdução – definição


O mosteiro é um estabelecimento de caráter religioso em que os monges vivem isolados da sociedade. Na Idade Média (século V ao XV), foram construídos vários mosteiros na Europa, sendo que eles eram de orientação cristã (pertencentes à Igreja Católica Apostólica Romana).

 

Os primeiros mosteiros católicos surgiram no final do século V. Mas foi na Itália do começo do século VI, com Bento de Núrsia, que fundou a Ordem dos Beneditinos (Ordem de São Bento), que a vida monástica começou a existir com regras específicas.



Principais características dos mosteiros na Idade Média:



- Os monges viviam isolados nos mosteiros, cumprindo uma de suas principais funções na sociedade medieval: orar. Vale ressaltar que na Idade Média os indivíduos tinham funções muito bem estabelecidas socialmente: os nobres guerreavam, os servos trabalhavam e os religiosos (principalmente os monges) oravam.


- Além de orar, os monges trabalhavam muito no mosteiro. Após acordarem bem cedo (por volta das 5 horas da manhã) e fazerem suas orações, iam para o trabalho. Os monges cuidavam de plantações, criavam animais, cozinhavam e faziam a limpeza e manutenção do mosteiro.


- Nos mosteiros existiam também os monges copistas. A função deles era reproduzir (fazer cópias) da Bíblia e de textos religiosos. Faziam também traduções de obras clássicas (greco-romanas), principalmente de caráter religioso ou filosófico. Era comum haver bibliotecas nos mosteiros. Os monges eram as pessoas mais cultas na Idade Média, pois sabiam escrever e ler em latim, além de possuírem grande capacidade de interepretação e formação cultural.


- Nos mosteiros, os monges realizavam missas. Porém, essas missas não eram abertas ao público em geral. Os monges viviam isolados da sociedade, tendo pouquíssimos contatos com pessoas que não eram do mosteiro.


- Os mosteiros eram dirigidos por abades, que eram responsáveis pela administração desses estabelecimentos.


- Nos mosteiros, os monges também cantavam, principalmente o Canto Gregoriano, gênero musical típico da Idade Média. Esses cantos, realizados por corais de monges, falavam de temas cristãos, principalmente sobre os ensinamentos de Jesus Cristo.


- Geralmente os monges entravam muito jovens no mosteiro e passavam a vida toda lá. Alguns iam por vocação e livre escolha, porém alguns eram colocados nos mosteiros por suas famílias (geralmente filhos de nobres).


- Os monges seguiam, assim como todo clero católico, os votos de castidade. Não podiam se casar, ter filhos, nem mesmo ter contatos com mulheres. Viviam, exclusivamente para a vida monástica.

 

- Na Idade Média existiram várias ordens monásticas (de monges). Entre elas, podemos citar as principais: Beneditinos, Cartuxos, Cistercienses, Trapistas e Basilianos.


- Uma das principais características dos mosteiros era a valorização do silêncio. Havia poucas conversas e qualquer tipo de barulho era inaceitável. Falava-se apenas o estritamente necessário.



Você sabia?


- Na Idade Média, também existiram ordens religiosas monásticas femininas, compostas por monjas, que também viviam isoladas nos conventos. Entre elas, podemos citar: Ordem das Clarissas e a Ordem das Carmelitas.


- No Islamismo, no Budismo e no Hinduísmo também existem ordens religiosas monásticas (formadas por monges). Porém, as crenças, organização e tradições são bem diferentes das ordens católicas.


- Os monges católicos fazem parte do clero regular, ou seja, são os religiosos que vivem de acordo com as regras de sua ordem religiosa. Já os padres, bispos e até o papa fazem parte do clero secular (não vivem isolados e possuem contato com o mundo e as pessoas comuns).

 

- Os mosteiros geralmente eram construídos em regiões isoladas (principalmente no alto de montanhas ou em suas encostas).

 

- A palavra mosteiro tem como origem (etiologia) a palavra grega monastérion, que significa "residência solitária".



Dica de livro e filme:



- Para saber mais sobre os mosteiros medievais e a vida dos monges: leia o livro O nome da rosa, de Umberto Eco ou assista o filme que possui o mesmo nome.


Foto do Mosteiro de São Bento de Subiaco na Itália

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mosteiro de São Bento de Subiaco (região de Lázio) na Itália: início da construção no século VI.

 

 

Artigo publicado em: 07/02/2020
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).






Mosteiros na Idade Média Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Peregrinos, monges e guerreiros

Autor: Franco Júnior, Hilário

Editora: Hucitec

Ano: 1990

Temas do livro: História Medieval, Sociedade da Idade Média


Veja Também


Temas diversos

Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.