Edvard Munch

Edvard Munch foi um pintor expressionista norueguês do final do século XIX e começo do XX.


Munch: importante pintor expressionista
Munch: importante pintor expressionista

 

Quem foi



Edvard Munch foi um importante artista plástico norueguês. É considerado, por muitos estudiosos das artes plásticas, como um dos artistas que iniciaram o expressionismo na Alemanha.


Biografia resumida



- Edvard Munch nasceu na cidade de Løten (Noruega) em 12 de dezembro de 1863. Seu pai se chamava Christian Munch e sua mãe Laura Cathrine Munch.

 

- Teve uma vida familiar muito conturbada, pois sua mãe e uma irmã morreram quando Munch ainda era jovem. Uma outra irmã tinha problemas mentais. O pai de Munch tinha uma vida marcada pelo fanatismo religioso. Para complicar, Munch ficou muito doente durante a infância.

 

- Já adulto, começou a apresentar um quadro psicológico conturbado e conflituoso. Alguns estudiosos afirmam que Munch, provavelmente, possuía transtorno bipolar.

 

- Munch estudou artes plásticas no Liceu de Artes e Ofícios da cidade de Oslo (capital da Noruega).

 

- Em 1885, viajou para Paris onde entrou em contato com vários movimentos artísticos. Ficou muito atraído pela arte de Paul Gauguin.

 

- Entre os anos de 1892 e 1908 viveu na cidade de Berlim (Alemanha). 

 

- Em 1892 participou de uma exposição artística em Berlim. Porém, a mesma foi cancelada em função do grande choque que provocou na sociedade alemã.

 

- Em 1893, pintou sua obra de arte de maior importância: O Grito. Esta obra tornou-se um dos símbolos do expressionismo.

 

- Em 1896, começou a fazer gravuras e apresentou várias inovações nesta técnica artística.

 

- Em 1908, voltou para a Noruega para viver em seu país natal definitivamente.

 

- Em 1919, contraiu o vírus da gripe espanhola, porém, conseguiu sobreviver e retomou seus trabalhos.

 

- No final da década de 1930 e início da década de 1940 passou por uma forte decepção. O governo nazista ordenou a retirada de todas as obras de arte de Munch dos museus da Alemanha por considerá-las esteticamente imperfeitas e por não valorizar a cultura alemã.

 

- Munch morreu em 23 de janeiro de 1944, aos 80 anos, na cidade de Ekely (próximo a Oslo). Seu corpo foi sepultado no Cemitério de Nosso Salvador, localizado em Oslo (Noruega).

 

Foto do pintor Edvard Munch com roupa de frio num local com árvores cobertas por neve.

Edvard Munch por volta dos 50 anos.

 

 

Características do estilo artístico:


- Abordagem de temas relacionados aos sentimentos e tragédias humanas (angústia, morte, depressão, saudade).

- Pintura de imagens desfiguradas, passando uma sensação de angústia e desespero.

- Forte expressividade no rosto das personagens retratadas.

- Pintura de figuras marcadas por fortes atitudes.

O Grito, pintura de Munch

O Grito (1893): pintura mais conhecida de Edvard Munch.



Principais obras de Munch:


- Spring Day on Karl Johan (1891) 


- Evening on Karl Johan (1892) 


- Melancolia (1892) 


- A Voz (1892) 


- O Grito (1893) 


- Vampira (1893-94) 


- Ansiedade(1894) 


- A Madona (1894-1895) 


- Jealousy (1895) 


- Puberdade (1895) 


- Self-Portrait with Burning Cigarette (1895) 


- A menina doente (1895-1896) 


- Lady From the Sea (1896) 


- A dança da vida (1899-1900) 


- A Morte da Mãe (1899-1900) 


- Meninas no Jetty (1901) 


- Crianças na rua (1907) 


- Inveja (1907)


- Atração (1908) 


- Assassino na Alameda (1919) 


- Reunião (1921) 


- Entre o Relógio e a Cama (1940-1942) 

 

Inveja, pintura de Edvard Munch

Inveja (1907): pintura de Edvard Munch.

 

 

Pintura Ansiedade de Edvard Munch

Ansiedade (1894): pintura de Edvard Munch

 

 



Última atualização: 19/01/2022

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Edvard Munch Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Munch
Autor: Bischoff, Ulrich
Editora: Taschen do Brasil

 

Fontes de referência:

 

GOMBRICH, E. H. A História da Arte. São Paulo: Editora LTC, 2013.

MARSON, Antony. História da Arte Ocidental. Da Pré-História ao Século XXI. São Paulo: Rideel, 2010.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2022 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.