Mário Quintana

Mário Quintana foi um jornalista e poeta brasileiro do século XX.


Mário Quintana: um dos grandes representantes da literatura brasileira
Mário Quintana: um dos grandes representantes da literatura brasileira

 

Quem foi

 

Mário Quintana foi um importante escritor, jornalista e poeta gaúcho. É considerado um dos grandes nomes da poesia brasileira do século XX. Trabalhou também como tradutor de importantes obras literárias.

 

Biografia resumida

 

- Mário de Miranda Quintana (nome completo) nasceu na cidade de Alegrete (Rio Grande do Sul) no dia 30 de julho de 1906.

 

- Em 1919, mudou-se para a cidade de Porto Alegre, onde foi estudar no Colégio Militar. Foi nesta instituição de ensino que começou a escrever seus primeiros textos literários. 

 

- Em 1925, voltou para a cidade de Alegrete e passou a trabalhar na farmácia do pai.

 

- Em 1926, sua mãe (Virgínia de Miranda Quintana) faleceu e no ano seguinte foi seu pai (Celso de Oliveira Quintana) que faleceu.

 

- Já na fase adulta, Mário Quintana foi trabalhar na Editora Globo. Começou a atuar na tradução de obras literárias. Durante sua vida traduziu mais de cem obras da literatura mundial. Entre as mais importantes, traduziu “Em busca do tempo perdido” de Marcel Proust e “Mrs. Dalloway” de Virgínia Woolf.

 

- Com 34 anos de idade lançou-se no mundo da poesia. Em 1940, publicou seu primeiro livro com temática infantil: “A rua dos cata-ventos”. Volta a publicar um novo livro somente em 1946 com a obra “Canções”. Dois anos mais tarde lança “Sapato Florido”. Porém, somente em 1966 sua obra ganha reconhecimento nacional. Neste ano, Mário Quintana ganha o Prêmio Fernando Chinaglia da União Brasileira dos Escritores, pela obra “Antologia Poética”. Neste mesmo ano foi homenageado pela Academia Brasileira de Letras.

 

- Ainda em vida recebeu outra homenagem em Porto Alegre. No centro velho da capital gaúcha é montado, no prédio do antigo Hotel Majestic, um centro cultural com o nome de Casa de Cultura Mário Quintana.

 

- Mario Quintana não se casou e também não teve filhos.

 

- Faleceu na capital gaúcha no dia 5 de maio de 1994, aos 87 anos, deixando uma herança de grande valor em obras literárias.

 

Foto do escritor brasileiro Mario Quintana

Mario Quintana (foto de 1966): um dos grandes escritores da literatura moderna brasileira.

 

 

Principais características do seu estilo literário:

 

- Com um tom irônico, escreveu sobre as coisas simples da vida, porém buscando sempre a perfeição técnica.

 

- Escreveu de forma simples, principalmente sobre coisas mundanas e temas cotidianos.

 

- Seus poemas são caracterizados por musicalidade e uso de rimas.

 

- Em muitos de seus poemas ocorre a presença do humor e da ironia.

 

- Poemas que fazem o leitor refletir sobre diversos temas da vida. Os questionamentos existenciais são muito presentes em sua obra.

 

- Presença da metalinguagem (falar sobre uma outra linguagem) em suas obras.

 

- Uso de aforismos (sentença que, em poucas palavras, explica regras ou princípios de alcance moral).

 

Curiosidade histórica:

 

- Durante a Revolução de 1930, que conduziu Vargas ao poder, Mario Quintana se alistou no Batalhão dos Caçadores (tropa civil que apoiou o movimento revolucionário) do Rio de Janeiro.

 

Principais obras de Mário Quintana:

 

Poesias

 

A Rua dos cata-ventos, 1940 

Canções, 1946 

Sapato florido, 1948 

O aprendiz de feiticeiro, 1950 

Espelho mágico, 1951 

Poesias, 1962 

Quintanares, 1976 

A vaca e o hipogrifo, 1977 

Esconderijos do tempo, 1980 

Baú de espantos, 1986 

Preparativos de viagem, 1987 

Da preguiça como método de trabalho, 1987 

Porta giratória, 1988 

A cor do invisível, 1989 

Velório sem defunto, 1990 

Água, 2001 

 

Literatura Infantil 

 

O batalhão das letras, 1948 

Pé de pilão, 1968 

Lili inventa o mundo, 1983 

Nariz de vidro, 1984 

O sapo amarelo, 1984 

Sapato furado, 1994 

 

Antologias 

 

Antologia poética, 1966 

Prosa & verso, 1978 

Na volta da esquina, 1979 

Nova antologia poética, 1981 

Literatura comentada, 1982 

Primavera cruza o rio, 1985 

80 anos de poesia, 1986 

Ora bolas, 1994 

 

Exemplos de frases

 

- "Quem pretende apenas a glória não a merece."

 

- "A amizade é uma espécie de amor que nunca morre."

 

- "O que faz as coisas pararem no tempo é a saudade."

 

Capa do livro Velório sem defunto de Mário Quintana
Capa do livro Velório sem defunto (1990): último livro de Mário Quintana.

 

 

 

 



Última revisão: 17/09/2020

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).

 






Mário Quintana Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Oras Bolas - o humor de Mário Quintana

Autor: Fonseca, Juarez

Editora: L&PM Pocket

Temas: Literatura Brasileira

 


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2020 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.