Martinho Lutero

Martinho Lutero foi um dos principais personagens da Reforma Religiosa do século XVI.


Lutero: precursor da Reforma Protestante
Lutero: precursor da Reforma Protestante

 

Quem foi

 

Martin Lutero foi um teólogo alemão e reformador religioso que viveu de 1483 a 1546. Ele é mais conhecido por iniciar a Reforma Protestante no século XVI.

 

Biografia resumida

 

Lutero nasceu na Alemanha (na cidade de Eisleben, Sacro Império Romano-Germânico) no ano de 1483. Foi criado em uma família de classe média; seu pai, Hans, era um mineiro que mais tarde se tornou proprietário de várias minas, e sua mãe, Margarethe, vinha de uma família modesta.


Desde cedo, Lutero recebeu uma educação rigorosa. Inicialmente, frequentou escolas em Mansfeld, Magdeburg e Eisenach.

 

Em 1501, ingressou na Universidade de Erfurt, obtendo um mestrado em 1505. Seu pai pretendia que ele se tornasse um advogado, mas o caminho de Lutero tomou uma reviravolta dramática após uma experiência que mudou sua vida.

 

Em 1505, durante uma tempestade severa, temendo por sua vida, ele prometeu tornar-se monge se sobrevivesse. Ele manteve sua promessa e entrou em um mosteiro agostiniano em Erfurt.



A vida monástica de Lutero foi marcada por intensa reflexão e luta espiritual, o que o levou a buscar estudos teológicos adicionais.

 

Ele foi ordenado padre em 1507 e foi estudar teologia na Universidade de Wittenberg, recebendo um doutorado em 1512. Tornou-se professor na universidade, ensinando estudos bíblicos.



Em 1517, a vida de Lutero tomou um rumo decisivo quando ele afixou suas "95 Teses", que questionavam as práticas da Igreja Católica Romana, notadamente a venda de indulgências. Esse ato é amplamente considerado o início da Reforma Protestante, um movimento que transformou o Cristianismo e a sociedade europeia.



A vida pessoal de Lutero também foi significativa. Em 1525, ele se casou com Katharina von Bora, uma ex-freira, o que foi um movimento radical para um ex-monge. Sua parceria foi afetuosa e produtiva; eles tiveram seis filhos, e Katharina gerenciava as finanças da família e a casa, que frequentemente hospedava estudantes e visitantes.



Ao longo de sua vida, Lutero foi um escritor e teólogo prolífico. Sua tradução do Novo Testamento para o alemão em 1522 tornou a Bíblia acessível aos leigos, fomentando a alfabetização generalizada e influenciando o desenvolvimento da língua alemã moderna.



Os últimos anos de Lutero foram marcados por trabalho teológico e escrita contínuos. Ele se envolveu em várias controvérsias teológicas e políticas, mas permaneceu uma figura respeitada e influente até sua morte.

 

Martin Lutero morreu em 18 de fevereiro de 1546, em Eisleben, a cidade de seu nascimento.

 

 

Ideias principais e a doutrina luterana

 

Sua doutrina, salvação pela fé, foi considerada desafiadora pelo clero católico, pois abordava assuntos considerados até então pertencentes somente ao papado. Contudo, esta foi plenamente espalhada, e suas inúmeras formas de divulgação não caíram no esquecimento, ao contrário, suas ideias foram levadas adiante e a partir do século XVI, foram criadas as primeiras igrejas luteranas. 

 

Apesar do resultado, inicialmente o reformador não teve a pretensão de dividir o povo cristão, mas devido à proporção que suas 95 teses adquiriram, este fato foi inevitável. Para que todos tivessem acesso às escrituras que, até então, encontravam-se somente em latim, ele traduziu a Bíblia para o idioma alemão, permitindo a todos um conhecimento que durante muito tempo foi guardado somente pela igreja. 

 

Com um número maior de leitores do livro sagrado, a quantidade de protestantes aumentou consideravelmente e entre eles, encontravam-se muitos radicais. Precisou ser protegido durante 25 anos. Para sua proteção, ele contava com o apoio do Sábio Frederico, da Saxônia. 

 

Foi responsável pela organização de muitas comunidades evangélicas e, durante este período, percebeu que seus ensinamentos conduziam a divisão. Casou-se com a monja Katharina Von Bora, no ano de 1525, e com ela teve seis filhos.

 

Em 1542, sua filha Leninha, de apenas 13 anos, faleceu. O fato causou muito sofrimento em Lutero e sua família.

 

Lutero faleceu em 18 de fevereiro de 1546, na cidade de Eisleben (região central da Alemanha).

Retrato de Martinho Lutero
Martinho Lutero: suas 95 teses foram um marco no processo de Reforma Religiosa.

 



O antissemitismo em Lutero

 

Martinho Lutero tinha a expectativa de que os judeus se convertessem ao cristianismo. Como isso não aconteceu, assumiu, nos últimos anos de sua vida, uma forte posição antijudaica. Em seu livro "Sobre os judeus e suas mentiras", de 1543, o reformador alemão defendeu o combate ao judaísmo. Sugeriu a perseguição aos judeus, a destruição de suas casas e sinagogas, além do confisco de seus bens.  Alguns historiadores afirmam que muitas das posições antissemitas de Lutero foram resgatadas pelos nazistas alemães na época do Holocausto.

 

Exemplos de Frases:

 

- Os sinos tocam de modo muito diferente do normal quando morre um amigo".


- "Nós somos mendigos: essa é a verdade".


- "Uma mentira é igual a uma bola de neve; quanto mais roda, maior se torna".

 

 



Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

As marcas do Cristo - Lutero, o reformador

Autor: Miranda, Hermínio C.

Editora: FEB

 

Lutero e o culto Cristão

Autor: Buss, Paulo Wille

Editora: Concórdia


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.