Claude Monet

Claude Monet foi um importante e famoso pintor impressionista francês.


Monet em seu jardim
Monet em seu jardim

 

Quem foi

 

Claude Monet foi um grande pintor e um dos mais importantes representantes do Impressionismo. Foi uma de suas pinturas, “Impressão: Nascer do Sol”, que deu nome ao movimento artístico impressionista.

 

Alguns críticos de arte consideram Monet um dos mais importantes pintores de todos os tempos. Sua principal característica artística era a criação de efeitos de luz, através de pinceladas rápidas.

 

Retrato de Claude Monet em preto e branco, homem calvo de barba comprida branca.

Claude Monet (fotografia de 1899).



Biografia resumida

 

Monet nasceu em Paris (França), em 14 de novembro de 1840.

 

Em 1859, foi morar em Paris, ficando na cidade até 1860. Neste período teve contato com vários artistas, entre eles Camille Pissarro (um dos iniciadores do impressionismo).

 

No ano de 1861, Monet foi convocado para servir o exército da França na Argélia. Porém, sua tia conseguiu uma dispensa, mas exigiu do sobrinho o estudo de arte na universidade. Porém, Monet não gostou do academicismo e tradicionalismo da escola de arte.

 

No ano de 1862, ele foi estudar artes com o pintor suíço Charles Gleyer em Paris. No estúdio de Gleyer, Monet conheceu dois importantes pintores franceses: Camille Pissarro e Gustave Courbet.

 

Em 1863, Monet entrou para o Salão Oficial de Pintura de Paris.

 

O começo de sua carreira artística foi marcado por dificuldades financeiras. Porém, na década de 1870, começou a obter sucesso. Neste ano, fez sua primeira exposição na capital francesa.

 

Casou-se com Camille Doncieux em 1870. Com ela, teve seu primeiro filho. Neste mesmo ano foi morar em Londres, com a família, fugindo da Guerra Franco-Prussiana.

 

Em 1889, fez uma exposição com Auguste Rodin numa galeria em Paris. Esta exposição apresentou 145 pinturas de Monet e 36 esculturas de Rodin.

 

Em 1907, a catarata em seus olhos dificultou seu trabalho. Mas ele continuou com a pintura, porém passou a usar cores mais fortes.

 

Monet morreu em Giverny (França), aos 86 anos, em 5 de dezembro de 1926. Deixou um grande legado artístico, reconhecido até os dias atuais.


Impressão, nascer do Sol, obra de Monet

Impressão, nascer do Sol (1872): uma das mais importantes obras de Monet. Essa pintura deu origem ao nome do movimento artístico: Impressionismo.

 


Principais características do seu estilo artístico:

 

• Suas obras de arte seguiam, como temática principal, as paisagens da natureza. Trabalhava de forma harmônica as cores e luzes, criando imagens belas e fortes. Neste contexto artístico, podemos citar a série de pinturas que realizou sobre a catedral de Rouen (1892-1894), onde o artista retratou a construção em diversos momentos do dia, com variações de luminosidade.


• O principal processo de pintura utilizado por Monet foi a pintura a óleo.


• Vale a pena destacar também as obras de arte com temas aquáticos como, por exemplo, os murais que realizou no Museu I’orangerie.


• No final de sua carreira artística, por volta de 1910, optou por usar cores mais fortes em suas pinturas.


• Claude Monet estava interessado em capturar a mudança da atmosfera e das estações. Seu trabalho costuma ter uma qualidade etérea e transitória que reflete os efeitos fugazes da luz e do clima.


• As pinceladas de Monet costumavam ser soltas e livres. Ele aplicou tinta em pinceladas amplas para capturar a essência do que estava observando, em vez de focar nos mínimos detalhes.


• Influenciado por sua filosofia de que se deve pintar o que se vê, não o que se pensa que se deve ver, o trabalho de Monet foi inovador.

 

Pintura A Ponte Japonesa, de Claude Monet

A Ponte Japonesa (1900), de Claude Monet.

 

 

Principais obras de Monet:

 

- Camille com vestido verde (1866)

 

- Estuário do Sena (1873)


- Impressão, Nascer do Sol (1872)


- Papoulas (1873)


- A caminhada (1875)


- Mulher com um guarda-sol, Mme. Monet e seu filho (1875)

 

- Montes de feno, efeitos da neve (1888 - 1889)

 

- Campos de papoula (1890)

 

- A Catedral de Rouen: o portal (1892)


- Ponte sobre Hève na Vazante (1863)


- A floresta em Fontainebleu (1865)


- Mulheres no Jardim (1866)

 

- Praia de Trouville (1870)

 

- Moinhos de vento em Zaandam (1871)

 

- As Papoulas (1873)

 

- Mulher com sombrinha (1875)

 

- Camille no traje japonês (1876)

 

- Paisagem em Port-Villez (1883)


- Navio deixando o cais de Le Havre (1868)

 

- Nenúfares (1899)

 

- Ninfeias (1899)


- O molhe de Le Havre (1868)


- O parlamento, efeitos da luz do Sol no nevoeiro (1900 - 1901)

 

Mulheres no jardim, obra de Claude Monet

Mulheres no jardim (1866), obra de arte de Claude Monet.

 


Você sabia?

 

Monet foi casado por duas vezes (com Camille Doncieux e Alice Hoschedé) e teve dois filhos: Michel Monet e Jean Monet.

 

 

Pintura mostrando uma mulher e uma criança num campo florido com árvores atrás

As Papoulas (1873): óleo sobre tela de Claude Monet.

 

 

Pintura mostrando um jardim florido

Jardim de Giverny (1900): pintura impressionista de Monet.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).




Você também pode gostar de:


Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

A vida e obra de Claude Monet (coleção A vida e a obra de)

Autor: Connolly, Sean

Editora: Madras

 

Fontes de referência do texto:

 

- CHILVERS, Ian. História Ilustrada da Arte. São Paulo: Publifolha, 2014.


- GOMBRICH, E. H. A História da Arte. São Paulo: Editora LTC, 2013.


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.



Copyright © 2004 - 2024 SuaPesquisa.com
Todos os direitos reservados.