Navegações Portuguesas

História dos grandes descobrimentos marítimos de Portugal, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, comércio de especiarias e a exploração de pau-brasil.


Caravela portuguesa da época das grandes navegações
Caravela portuguesa da época das grandes navegações

 

Introdução



Desde a Idade Média, os portugueses praticavam navegação no litoral de seu território. A navegação era destinada, principalmente, a pesca do bacalhau. Esta atividade foi agregando aos portugueses conhecimentos náuticos, proporcionando a este país uma certa vantagem na época das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos.

 

História das Grandes Navegações 


Nos séculos XIV e XV, os navegadores portugueses faziam viagens para a costa africana em busca de recursos minerais, vegetais e outras riquezas, Porém, foi nos séculos XV e XVI que os portugueses obtiveram grande sucesso nos empreendimentos marítimos. Descobriram e conquistaram vários territórios na África, Ásia e América do Sul.



No final do século XV, a atividade que mais proporcionava lucros era o comércio de especiarias asiáticas. Seda, jóias e temperos (pimenta, noz-moscada, açafrão, gengibre, canela, etc) eram muito procurados pelos europeus. Estas especiarias vinham do Oriente, principalmente da Índia e da China. Quem comandava este lucrativo comércio eram os genoveses e venezianos. Para tanto, dominavam a usavam a rota do Mar Mediterrâneo.



Os portugueses buscaram uma nova rota para comprar as especiarias diretamente dos asiáticos. Em 1498, comandando uma esquadra de caravelas, o navegador Vasco da Gama chegou as Índias, contornando o continente africano. A partir deste momento, os comerciantes portugueses passaram a comercializar as especiarias na Europa, obtendo altos lucros. Com este comércio, Portugal tornou-se uma das potências econômicas da época.



Em abril de1500, a esquadra de Pedro Álvares Cabral chegou ao litoral do nordeste brasileiro. De acordo com as últimas pesquisas históricas, Cabral estava a caminho das Índias e passou pela costa brasileira para fazer o reconhecimento e marcar presença no território que lhe cabia, de acordo com o Tratado de Tordesilhas. Após esta viagem, o rei de Portugal autorizou a exploração de pau-brasil nas matas situadas na região costeira do Brasil. Esta exploração rendeu altos lucros ao rei e exploradores portugueses. A tinta do pau-brasil era comercializada e usada para tingir tecidos e a madeira para fabricar móveis e instrumentos musicais. 



Na costa africana, os portugueses estabeleceram feitorias (armazéns) para servir de base de navegação. Exploraram recursos vegetais e minerais neste continente, além de escravizar africanos para serem vendidos como mão-de-obra no Brasil. 




Impressão Google+


Navegações Portuguesas Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

- Navegações portuguesas no Atlântico e no Índico

  Autor: Ferro, Caetano

  Editora: Teorema

  Temas: História Geral

 

- A influência dos descobrimentos portugueses na história da civilização

  Autor: Cortesão, Jaime

  Editora: Imprensa Nacional

  Temas: História Geral

 


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2015 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.