fenícios - sua pesquisa

Fenícios
História dos Fenícios, religião fenícia, cultura, comércio marítimo, cidades mais importantes, 
portos e colônias, história antiga, comércio na Mar Mediterrâneo, Cartago

embarcação dos fenícios
Fenícios: grandes navegadores e comerciantes do Mar Mediterrâneo

 

Introdução 

O povo fenício, bem antes de o povo romano entrar na Inglaterra, por lá esteve para comprar estanho e couro dos antigos bretões.  Habitaram uma região que atualmente é ocupada pela Síria e Líbano. Entre os séculos X e I aC atingiram grande desenvolvimento.
 

História, Comércio Marítimo e cidades fenícias 

Este povo foi o primeiro grande mercador marítimo. Os fenícios habitaram a costa de Canaã, centenas de anos antes dos hebreus viverem nesta região. Eles tinham pele escura, adoravam Baal e Astartéia (deusa da Lua).  

Por volta de 1500 a.C. tiveram grande êxito em seus negócios, pois praticavam comércio intenso tanto por terra quanto por mar. 

Tiveram como suas maiores cidades: Tiro e Sidon. Foram responsáveis pela construção de portos comerciais e colônias em praias distantes, como: Cádiz, na Espanha, e Cartago, localizada ao norte da África. 

Na história existiram outros grandes conquistadores como, por exemplo, os babilônios, assírios e persas; entretanto, estes não foram capazes de conquistar a mesma riqueza dos fenícios, contudo, o Império Romano absorveu o seu bem sucedido sistema de comércio marítimo.

 

_________________________________

Veja também:

Persas

_________________________________

Bibliografia indicada:

- Fenícios Hoje Libaneses
  Autor: Jacob, Arlindo G.
  Editora: Miguel Felix Adib
  Temas: História Antiga, Civilizações Antigas

- A Civilização dos Fenícios
  Autor: Herm, Gerhard
  Editora: Pierre, Otto
  Temas: Arqueologia, História Antiga

_________________________________

 

 

Acessar História

Página Inicial | Pesquisar Conteúdo | Trabalhos Escolares | Dicas de Estudo

 

 

 

 

Copyright © 2004 - 2012 Sua Pesquisa.Todos os direitos reservados. Este texto não pode ser reproduzido
sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.