Economia na Grécia Antiga

Como era a economia da Grécia Antiga, produtos produzidos, mão-de-obra, escravismo, características principais, atividades econômicas, uso de moeda


Moeda usada na Grécia Antiga
Moeda usada na Grécia Antiga

 

Introdução


A Grécia Antiga possuía uma economia dinâmica, sendo considerada uma das civilizações da antiguidade que apresentou grande desenvolvimento econômico. A agricultura, o artesanato e o comércio marítimo foram as principais atividades econômicas das cidades-estados gregas.

 

Agricultura e pecuária


Embora o território grego apresente muitas montanhas, a agricultura foi praticada nos vales férteis. A agricultura foi a base da economia na Grécia Antiga. Uvas, azeitonas e cereais foram os produtos agrícolas mais cultivados pelos gregos. As uvas foram muito usadas na produção de vinho, enquanto as azeitonas na de azeite. Ervas e vegetais também eram cultivados. Porém, conforme a população grega ia crescendo, sobretudo a partir do século V a.C., tornou-se necessária a importação de gêneros agrícolas.

 

A pecuária não se desenvolveu muito na Grécia Antiga em função, principalmente, da falta de áreas destinadas ao pasto. A criação de cabras e ovelhas foram as atividades pecuárias que mais se desenvolveram.

 

Nas unidades de produção agrícola da Grécia Antiga era comum o emprego de mão-de-obra livre e também escrava.

 

Artesanato


O artesanato foi uma importante atividade econômica na Grécia Antiga. Os artesãos eram trabalhadores livres e faziam diversas mercadorias (móveis, joias, roupas, sapatos, objetos de cerâmica, ferramentas, armas e etc.).

 

Objetos de cerâmica foram muito produzidos pelos artesãos gregos, sendo as ânforas decoradas um dos principais elementos do artesanato grego. Estas ânforas eram usadas no transporte, principalmente, de azeite, perfumes e vinho.

 

Comércio Marítimo


O litoral recortado e a grande presença de ilhas favoreceram o desenvolvimento do comércio marítimo na Grécia Antiga. Os gregos mantiveram contatos comerciais, via mar, com o Egito, colônias gregas na Ásia Menor, Sicília e cidades ao longo do litoral do Mar Negro.

 

Os principais produtos importados pelos gregos eram: linho, trigo, resina, papiro (principalmente do Egito), especiarias e madeira. Exportavam muito vinho, azeite e produtos de cerâmica (pratos, ânforas, potes e etc.).

 

Os contatos e relações comerciais dos gregos com outras civilizações e cidades foram de fundamental importância para suprir as necessidades das cidades-estados gregas. Logo, atuaram como fator de redução de conflitos agrários, além de favorecer a expansão cultural e o enriquecimento das cidades-estados.

 

 Moeda


Várias cidades-estados gregas usaram moedas de metal (prata, bronze e liga de ouro e prata), que foi de fundamental importância para dinamizar o comércio grego. A técnica de cunhagem de moedas de metal surgiu por volta de meados do século VI a.C. nas cidades de Atenas e Egina.

 

Além de servirem para comprar e vender mercadorias, as moedas também eram usadas como fonte de renda para os gregos.




Impressão Google+


Economia na Grécia Antiga Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

- Economia e sociedade na Grécia Antiga
  Autor: Finley, M. I.
  Editora: WMF Martins Fontes
  Temas: História Geral, Grécia Antiga, Economia


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2015 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.