Lenda do Boitatá - folclore

Lenda do Boitatá 
Origem da lenda do boitatá, personagem do folclore brasileiro, lenda, surgimento

boitatá Boitatá: a cobra de fogo do folclore brasileiro

 

Introdução 

Também conhecido como "fogo que corre", o boitatá, no folclore brasileiro, é uma grande cobra de fogo. Este bicho imaginário foi citado pela primeira vez em 1560, num texto do padre jesuíta José de Anchieta. Na língua indígena tupi, "mboi" significa cobra e "tata" fogo.

A lenda no Norte e Nordeste 

De acordo com a lenda, o boitatá protege as matas e florestas das pessoas que provocam queimadas. O boitatá vive dentro dos rios e lagos e sai de seu "habitat" para queimar as pessoas que praticam incêndios nas matas. De acordo com esta lenda, o boitatá possui a capacidade de se transformar num tronco de fogo.

A lenda no Sul 

Numa lenda do sul do Brasil, a explicação para o surgimento da cobra de fogo está relacionada ao dilúvio (história bíblica que fala sobre a chuva que durou 40 dias e 40 noites). Após o dilúvio, muitos animais morreram e as cobras ficaram rindo felizes, pois havia alimento em abundância. Como castigo, a barriga delas começou a pegar fogo, iluminando todo o corpo.

Explicação científica:

- Pesquisadores afirmam que esta lenda está associada aos incêndios, que ocorrem espontaneamente em função da queima de gases oriundos da decomposição de material orgânico.

 

 

 

______________________________________

Leia sobre:

Folclore Brasileiro

Danças Folclóricas

Brincadeiras do Folclore

______________________________________

Bibliografia indicada:

- Boitatá e os fazendeiros
  Autor: Edelbra
  Editora: Edelbra
  Temas: Folclore, Cultura Popular

- Boitatá, a cobra que apaga incêndios
  Autor: LUFE
  Editora: Leitura
  Temas: Folclore, Cultura Popular

 


Acessar Folclore

Página Inicial | Pesquisar Conteúdo | Trabalhos Escolares | Dicas de Estudo

 

 

 

Copyright © 2004 - 2012 Sua Pesquisa.Todos os direitos reservados. Este texto não pode ser reproduzido
sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.