Pierre Corneille

Quem foi, principais obras, El Cid, resumo, estilo literário, classicismo e barroco francês, comédias e tragédias


Pierre Corneille: pai da tragédia na França
Pierre Corneille: pai da tragédia na França

 

Quem foi

 

Pierre Corneille foi um escritor, poeta, tradutor e dramaturgo francês do século XVII. Sua obra mais importante e conhecida é O Cid. É considerado um dos mais importantes escritores do Barroco (principalmente nas comédias) e do Classicismo Francês.

 

Pierre Corneille nasceu na cidade de Rouen (França) em 6 de junho de 1606. Faleceu, aos 78 anos de idade, em 1 de outubro de 1684, na cidade de Paris (França).

 

Características de seu estilo literário e temas principais:

 

- Retratou em suas obras os valores morais e princípios da sociedade francesa durante o Antigo Regime.

 

- A tragédia clássica foi seu principal gênero literário. É considerado o pioneiro da tragédia na França.

 

- Além da tragédia, a comédia foi outro gênero literário seguido por Pierre Corneille.

 

- Presença de inovações e invenções teatrais.

 

- Escreveu também tragédias históricas.

 

Principais obras (dramas, tragédias e comédias):

 

- Medée (1635)

 

- A ilusão cômica (1635)

 

- O Cid (1637)

 

- Horácio (1640)

 

- Cinna ou A clemência de Augusto (1641)

 

- Polieucto (1643)

 

- O mentiroso (1644)

 

- Seguindo o mentiroso (1645)

 

- Andrômeda (1650)

 

- Dom Sancho de Aragão (1650)

 

- Nicomème (1651)

 

- Oedipe (1659)

 

- O velocino de ouro (1660)

 

- Othon (1664)




Impressão Google+


Pierre Corneille Temas Relacionados
Bibliografia Indicada

 

Lições de Literatura Francesa

Autor: Motta, Leda Tenório da

Editora: Imago

Ano de publicação: 1997

Temas do livro: Literatura Francesa, Barroco, Classicismo, Crítica Literária


Veja Também


Temas diversos

Siga-nos no
Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor.
Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2004 - 2017 SuaPesquisa.Com
Todos os direitos reservados.